Cid Gomes coloca técnico na chefia do FNDE; cargo era disputado por PT e PMDB

Paulo Saldaña

28 Janeiro 2015 | 12h43

O ministro da Educação, Cid Gomes (Pros), vai realizar a primeira mudança de cargos na pasta. Gomes vai nomear Idilvan Alencar, ex-secretário executivo da Secretaria Estadual de Educação do Ceará, para comandar o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE).

O quadro técnico frustra uma queda de braço entre PT e o PMDB, que queriam emplacar a presidência do órgão. Nomes de políticos como o ex-deputado Antônio Biffi (MS) e o ex-ministro Gastão Vieira circulavam nos bastidores.

O FNDE é responsável pela execução de políticas educacionais, como construção de escolas e compra de livros, e teve um orçamento de R$ 60 bilhões em 2014. O Financiamento Estudantil (Fies), que passa por polêmica no governo, também é gerido pelo fundo.

Idilvan Alencar chegou a assumir interinamente a secretaria de Educação cearense no ano passado, com a saída da ex-titular Izolda Cela para concorrer como vice-governador do Estado na chapa de Camilo Santana (PT).

Alencar é próximo de Gomes e esteve, inclusive, em sua posse no MEC. Ele vai assumir o lugar de Romeu Caputo, que havia sido levado ao cargo no ano passado pelo ex-ministro Henrique Paim.

Mais conteúdo sobre:

Cid GomesFiesFNDEMEC