Unesp 2022: quais os assuntos mais recorrentes da 2ª fase nos últimos 5 anos?

Unesp 2022: quais os assuntos mais recorrentes da 2ª fase nos últimos 5 anos?

Oficina do Estudante

15 de dezembro de 2021 | 10h44

                     Anderson Bigon, do Curso Pré-Vestibular da Oficina do Estudante

 

Como dica geral para a 2ª fase da UNESP, o coordenador estratégico do Curso Pré-Vestibular da Oficina do Estudante de Campinas (SP), Anderson Bigon diz que “o candidato deve ficar atento às diversas formas de interpretação que o exame cobra. Neste novo formato (60 questões testes), a UNESP exige do candidato boa interpretação de textos, charges, imagens, além da análise de informações provenientes de gráficos e tabelas. Apesar da necessária atenção na interpretação, a prova não costuma apresentar textos e enunciados longos. Nas questões da área de ciências da natureza e matemática, cabe ressaltar a necessidade do aluno se atentar às unidades”.

Abaixo, levantamento realizado pelo coordenador estratégico apontando os assuntos mais recorrentes nos últimos cinco anos: 

Biologia

Genética, Evolução Biológica e Ecologia são assuntos que correspondem a mais da metade das questões das provas de segunda fase da UNESP dos últimos 5 anos. Em genética, destaque para Engenharia Genética; em evolução biológica, ênfase em questões sobre as teorias (Neodarwinismo, Lamarckismo, Especiação) e evidências da Evolução Biológica; sobre ecologia, assuntos como poluição, preservação ambiental e relações ecológicas têm maior incidência nos exames de segunda fase. 

Filosofia

Filosofia Moderna conta com, aproximadamente, 40% das questões nas segundas fases da Unesp. Sobre esse assunto, Filosofia Alemã, Renascimento, Empirismo Britânico e Iluminismo Francês têm maior incidência. Os outros 60% das questões da segunda fase correspondem à Temática, com destaque a Filosofia das Ciências e a metafísica, Filosofia Antiga, com ênfase para Aristóteles e Filosofia Contemporânea, nas questões transversais. 

Física

Como a maioria dos vestibulares de segunda fase de física, o assunto com maior incidência na segunda fase da UNESP nos últimos 5 anos foi mecânica, com uma maior quantidade de questões sobre trabalho e energia, cinemática (destaque para movimento circular uniforme) e estática, principalmente o equilíbrio dos corpos extensos.  Outro tema que tem alta cobrança na segunda fase é a eletricidade, com destaque de exercícios sobre eletrodinâmica envolvendo potência elétrica e resolução de circuitos elétricos. Mecânica e Eletricidade representam, aproximadamente, 70% das questões dos exames de segunda fase da UNESP. Os outros 30%, aproximadamente, contam com questões de óptica geométrica, ondulatória, termologia e magnetismo. 

Geografia

Nos últimos cinco anos, as provas da UNESP na segunda fase apresentaram mais questões de geografia geral do que geografia do Brasil. Quando se trata de geografia geral, a UNESP apresenta maior incidência de questões de geografia física (relevo, hidrografia, clima) e geografia econômica (indústria, globalização e comércio exterior). Ainda em geografia geral, questões ambientais e geopolítica aparecem com menor incidência. Em geografia do Brasil, a ênfase fica por conta de exercícios sobre questões ambientais, principalmente, sobre preservação, biodiversidade e solos. Ainda em geografia do Brasil, a parte econômica, com destaque para política econômica e agropecuária, tem grande incidência. Cabe ressaltar também questões sobre região norte, sul e sudeste. 

História

A UNESP, em sua segunda fase, apresentou, nos últimos cinco anos, um equilíbrio entre questões de História Geral e História do Brasil, correspondente a quase 90% da prova de história. Em História Geral, questões sobre Guerra Fria, Primeira e Segunda Guerra Mundial e Imperialismo sempre aparecem nos exames de segunda fase da UNESP. As outras questões envolvem assuntos como Grécia e Roma, Expansão Marítmo-Comercial e Atualidades.

Já na História do Brasil, a UNESP cobrou uma maior quantidade de questões sobre o Regime Militar, Segundo Reinado e Era Vargas. Com menor ênfase, apareceram exercícios sobre o Sistema Colonial, República da Espada, Período Regencial e Primeiro Reinado. 

Inglês

A UNESP, nos últimos cinco anos, apresentou apenas questões envolvendo a interpretação de textos, normalmente com maior incidência de textos provenientes da internet, mas também textos jornalísticos e charges e quadrinhos. 

Matemática

A matemática na segunda fase da UNESP tem uma diversidade de assuntos como: Geometria Plana, Geometria Analítica, Funções, Logarítmos, Geometria Espacial, Trigonometria, Análise Combinatória, Sistemas Lineares, Grandezas Proporcionais e Inequações.  Nos últimos cinco anos, houve um equilíbrio entre questões de geometria plana e geometria analítica, ambos temas com maiores incidências nos exames de segunda fase. Área de figuras planas, em geometria plana, e equação da circunferência, em geometria analítica, têm destaque nas provas da UNESP. Outro assunto que o candidato deve ter um bom conhecimento é função, pois a UNESP costuma colocar, pelo menos, uma questão envolvendo função, Já apareceram questões de função quadrática, exponencial e interpretação de gráficos. 

Português

A maior quantidade das questões de português da segunda fase da UNESP exige dos candidatos a interpretação de textos literários em prosa, literários em verso, textos científicos, além de charges e quadrinhos.  Apesar da UNESP não ter uma lista de livros obrigatórios, a literatura tem grande peso em suas segundas fases. A respeito disso, questões sobre Modernismo tiveram alta incidência nos últimos cinco anos. A gramática também esteve presente nos últimos exames da segunda fase da UNESP. Cobranças em relação à análise sintática de orações, regência verbal e classe de palavras tendem a aparecer. Cabe ressaltar também a possibilidade de cobrança de figuras de linguagem. 

Química

Nos últimos cinco anos, a prova de química da segunda fase da UNESP teve a seguinte divisão: Físico-Química (41,4%), Orgânica (20,7%), Atomística (20,7%) e Geral (17,2%). Em Físico-Química, a maior incidência fica por conta de questões sobre soluções, termoquímica e eletroquímica. Já em orgânica, a identificação de funções orgânicas e o conhecimento de isomerias são fundamentais para o candidato. Também cabe ressaltar a cobrança em relação aos modelos atômicos, distribuição eletrônica, forças intermoleculares, cálculo estequiométrico e separação de misturas. 

Sociologia

Metade das questões dos últimos cinco anos da UNESP apresentou questões sobre sociologia da cultura, sociologia do conhecimento e antropologia. A outra metade ficou por conta de assuntos envolvendo a diversidade cultural e a estratificação social e teorias sociológicas como o Positivismo de Auguste Comte.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.