Revisão para vestibulares está diferente  

Revisão para vestibulares está diferente  

Oficina do Estudante

17 de novembro de 2020 | 14h05

revisão para vestibulares

Devido à pandemia de Covid-19, o vestibular 2021 será sem precedentes.

As faculdades tiveram que mudar a forma como aplicam a prova, e a Unicamp, por exemplo, deixará de usar as notas do Enem, em caráter excepcional.

A preparação para o vestibular também foi diferente, já que na maior parte do ano as aulas foram assistidas remotamente.

E agora, na reta final, como tirar maior proveito da revisão, nesse ‘novo’ normal?

Tentando, na medida do possível, comparecer às aulas presenciais, apontam especialistas.

Isso porque o contato – respeitando todas as normas sanitárias – contém um aspecto essencial: a socialização, que gera motivação.

“E, se o aspecto psicológico pode fazer a diferença entre ser ou não aprovado em anos normais, agora, mais do que nunca, esse item é imperativo, devido a tudo o que aconteceu em 2020”, declara o professor Daniel Cecílio, diretor do Curso Pré-Vestibular da Oficina do Estudante.

No cursinho, as aulas presenciais voltaram na semana passada, e já trouxeram resultados mais do que positivos. “Os alunos responderam muito bem, e já estão com outro ânimo”, acrescenta.

A vestibulanda Karina Andrade lembra de outro item positivo das aulas presenciais: “em casa há muitas distrações. Mas, aqui, a gente consegue focar muito mais no estudo. E, pra gente que vai prestar medicina, isso é imperativo”.

Dicas

O que revisar?

Como escolher?

Um primeiro requisito é que o aluno já tenha visto o conteúdo que pretende rever (mesmo porque normalmente não há tempo para aprender conteúdos novos).

O segundo ponto – que precisa estar muito claro – é que talvez não seja possível rever tudo (porque estamos falando de 11 anos de Ensino Básico, comprimidos em três anos de Ensino Médio, resumidos em sete meses de cursinho).

Por isso, saber quais são os assuntos mais incidentes e seguir as dicas dos professores é uma estratégia fundamental nesse momento de direcionamento e priorização dos estudos.

Por outro lado, focar muita energia em um conteúdo que você domina muito ou que desconhece completamente pode ser um desperdício de tempo, pois o aluno não evoluirá muito, no caso de assuntos com grande domínio, ou demorará muito tempo para aprender o que ainda não foi estudado ou aprendido adequadamente.

Dessa forma, a revisão tem que otimizar o tempo e focar nos assuntos que podem evoluir mais em menos tempo.

Em relação às redações, a orientação é de que elas continuem sendo feitas, pelo menos uma vez por semana, e com ênfase no vestibular específico que se vai prestar.

Datas

UNICAMP
1ª fase: 6 e 7 de janeiro
2ª fase: 7 e 8 de fevereiro de 2021

ENEM
Provas impressas: 17 e 24 de janeiro de 2021
Provas digitais: 31 de janeiro e 7 de fevereiro de 2021

FUVEST
1ª fase: 10 de janeiro de 2021
2ª fase: 21 e 22 de fevereiro de 2021

UNESP
1ª fase: 30 e 31 de janeiro de 2021
2ª fase: 28 de fevereiro de 2021

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: