Reta final para Enem: ainda dá tempo de estudar?

Reta final para Enem: ainda dá tempo de estudar?

Oficina do Estudante

23 de dezembro de 2020 | 12h11

Reta final para Enem: ainda dá tempo de estudar?

O que fazer vestibulando?

E se der tempo de estudar, estudar o quê?

Afinal, falta menos de um mês para a primeira prova do Enem 2020, marcada para 17 de janeiro 2021.

A prova, inicialmente agendada para novembro, teve que ser adiada por conta da pandemia de Covid-19.

Reta final para Enem

Segundo o professor Alfredo Terra Neto, orientador educacional da Oficina do Estudante, o foco agora deve ser:

1) Na revisão dos assuntos de maior incidência e com elevada chance de crescimento em pouco tempo.

Essa incidências são divulgadas pelos maiores cursinhos e também por algumas plataformas digitais.

2) Na realização de pelo menos uma prova completa para mapear o tempo e assim traçar a melhor estratégia de realização da prova.

Isso porque é importante ir com a estratégia pronta.

3-) Na realização de ao menos uma redação por semana.

É importante ressaltar que as redações significam ao menos 50% da nota do Enem para a maioria das universidades federais.

4-) Na montagem de um caderninho com os conceitos mais importantes, de acordo com as incidências.

Esse caderninho pode e deve ser revisado duas a três vezes por semana até momento da prova).

5) No teste e na escolha dos melhores acessórios para a realização da prova.

Exemplo: a caneta preta e a máscara as quais você esteja mais adaptado.

A dificuldade em escrever com uma caneta que você não está acostumado e o uso de uma máscara que seja muito desconfortável pode contribuir de forma definitiva com a sua queda de rendimento.

Por isso, a hora de testar é agora.

Conteúdo

Mas, e quando ao aprimoramento de uma disciplina específica nesta reta final para Enem?

O que fazer em relação ao conteúdo muito difícil?

Dá tempo de fazer alguma coisa?

Terra Neto ensina que até dá tempo, mas que a relação custo-benefício não compensa.

“Ela é baixa. Sendo assim, o mais importante neste momento é revisar os assuntos com maior chance de crescimento, ou seja, os que aluno considera fáceis ou medianos”.

A exceção é para:

–  vestibulando com alto nível de rendimento em todas as matérias;

– os que disputam cursos muito concorridos e que não passaram, em vestibulares anteriores, por muito pouco

(pois nesses casos, a concentração deve ser nos tópicos mais incidentes, independente do grau de dificuldade).

E o que é possível fazer nesse último mês para chegar mais preparado para a redação?

“Para quem não se preparou de forma adequada ao longo do ano, o ideal agora é seguir uma espécie de receita/ modelo de redação disponíveis em sites especializados, com passo a passo.  Alguns professor são contra segui-lo, mas faltando um mês, essa é a melhor opção para o vestibulando de última hora”.

Leia mais

Atenção nas aulas online: como manter? Psicóloga ensina

Mudança no vestibular: como estudar em tempos de Covid-19?  

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.