Professores e alunos combatem notícias falsas

Professores e alunos combatem notícias falsas

Oficina do Estudante

23 Julho 2018 | 11h30

 

Por Juliano Sanches
E-mail: imprensa@oficinadoestudante.com.br

 

Em plena era da pós-verdade, as instituições de educação se mobilizam na desconstrução das fake news, tão nocivas ao desenvolvimento intelectual dos estudantes. O Colégio e Curso Oficina do Estudante estimula a formação continuada dos professores, enquanto meio de estabelecer uma condição de oposição ao bombardeio de conteúdo, seja em Twitter, Facebook ou Whatsapp.

Por meio de ações multidisciplinares, o Colégio promove a reflexão sobre a absorção indiscriminada de informação. A meta é catalisar uma leitura crítica dos meios de comunicação e das redes sociais. Com a checagem de fatos, são verificadas as fontes e as evidências envolvidas na construção das narrativas.

Fake news ameaçam a saúde

Entre os principais dilemas enfrentados pelos pais, está a difusão de boatos sobre a vacinação quanto a patologias, como febre amarela, H3N2, H1N1 e influenza B. O Ministério Público Federal (MPF) auxilia por meio de monitoramento. Cerca de sete mil mensagens são investigadas a cada dia. No entanto, comentários sobre vírus resistentes se proliferam, com rapidez, entre os internautas. Os usuários das mídias sociais, em algumas situações, colocam a vida dos filhos em risco, por não os submeterem ao procedimento de imunização.

A sala de aula, enquanto local de debates à luz de ciência, tecnologia e inovação (CT&I) deve servir de suporte, para questionar as referências endossadas pelo grupo familiar, de maneira a conduzir o aluno a um olhar em sintonia com os dados chancelados pelos principais órgãos internacionais de pesquisa.

No Brasil, a educação midiática está integrada ao currículo. Muitos estabelecimentos de ensino, como no caso do Colégio e Curso Oficina do Estudante, adequam-se à necessidade, com intervenções pedagógicas focadas no tema. Com base nas agências concentradas na avaliação de postagens replicadas, ao se conectar com várias opiniões a respeito de um assunto, promove-se o confronto dos estudos da atualidade, além de analisar os pressupostos de credibilidade, antes de formular uma dada conclusão.