Professora da Oficina escreve livro sobre tecnologia voltada à educação

Professora da Oficina escreve livro sobre tecnologia voltada à educação

Oficina do Estudante

22 de setembro de 2020 | 14h54

Professora da Oficina escreve livro sobre tecnologia voltada à educação

Já pensou aprender gramática usando uma espécie de vídeo game?

E biologia, por meio da realidade aumentada, explorando o que existe dentro de uma célula?

Mais do que um sonho distante, recursos como Kahoot, Quiver Vision, entre tantos outros, são apenas exemplos do que já há disponível em termos educação.

E isso porque esse tipo de recurso não é mais o futuro.

Já é o presente.

Sobretudo porque, com a pandemia da Covid-19 e o consequentemente distanciamento social, o ensino remoto conquistou já em 2020 um lugar ao sol.

Mas, infelizmente, nem todos os professores brasileiros e nem todos os colégios, ainda têm ciência do que já existe em termos de tecnologia ligada à educação.

Entretanto, contudo e todavia, a professora Isabella Capistrano escreveu:

O “Guia Definitivo do Professor Inovador – Como Inovar a Educação no Século XXI”.

Professora da Oficina

Professora da Oficina
Antes de mais nada (e para estar apta a essa missão), o currículo de Isabella contempla:

> graduação em Ciências Biológicas pela Unicamp;
> especialização em Ensino de Ciências pela Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR);
> pós-graduação em Tecnologias da Informação e Comunicação (TICs) pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de São Paulo (IFSP);
> mestrado em Ensino de Ciências e Matemática pela Unicamp.

E, como toda esse conhecimento, Isabella não só escreveu o Guia, como ainda prepara os alunos da Oficina para Olimpíadas Nacionais de Biologia.

Ferramentas

A fim de tornar as aulas remotas ainda mais interessantes, Isabella usa o Kahoot – entre outras.

Essa plataforma, por exemplo, é baseada em jogos, que simplesmente ‘obrigam’ os alunos a participarem ativamente das aulas.

O Kahoot funciona ainda como um feedback.

Isso porque é possível ao professor saber os erros dos estudantes no momento em que está rolando a aula.

Além desse aspecto, a ferramenta permite também ao docente aprofundar o conteúdo em tempo real.

Recompensador

Isabella conta que é muito gratificante receber mensagens de outros professores dizendo:

– Nossa, eu não conhecia isso!
– Que incrível, como é que faz?

Todos esses comentários a motivam cada vez mais a auxiliar outros professores.

“A minha proposta é ajudar com ferramentas e metodologias de inovação em sala de aula, trazendo informações academicamente relevantes com uma leitura leve, acessível e gostosa”, afirma.

“Por isso, o Guia é pra ser daquele tipo que o professor carrega embaixo do braço, e que leva pra todos os lugares; é pra ser um apoio mesmo na parte de metodologias ativas e tecnologia educacional”, complementa a professora da Oficina do Estudante.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: