Déficit de atenção é obstáculo para aprovação

Déficit de atenção é obstáculo para aprovação

Oficina do Estudante

06 Junho 2018 | 14h58

Por Juliano Sanches

E-mail:imprensa@oficinadoestudante.com.br

O acesso sem precedentes a uma série de informações faz com que o foco se torne um valor escasso na contemporaneidade.

Segundo a Revista Brasileira de Psiquiatria, os casos de transtorno do déficit de atenção com hiperatividade (TDAH) diagnosticados em escala internacional atingem entre 3% e 6% das crianças em idade escolar.

Os orientadores pedagógicos estão preparados para indicar alternativas ao aluno, por meio de profissionais especializados, capazes de responder às necessidades encontradas. Por meio de um laudo realizado após a avaliação, são levantadas as possibilidades de intervenção, entre elas, o uso da medicação.

A equipe de professores do Colégio Oficina do Estudante segue um conjunto de critérios pedagógicos, capaz de estimular um acompanhamento precoce.

Profissionais orientam em conformidade com o perfil

Os detalhes, como as datas, os nomes, e as circunstâncias passam de maneira desapercebida pelos acometidos. A dificuldade de escutar, a perda de objetos, a distração se somam ao cenário.

A habilidade de verificar as necessidades de aprendizagem de cada aluno dirige o futuro da vida no ambiente escolar.

Caminho de autoconhecimento

Em uma história infantil, espera-se o envolvimento por cerca de 20 minutos e, quando não se cumpre a demanda, gera-se lacunas no potencial de absorção do conhecimento e, de alguma maneira, na assimilação lúdica das experiências de troca entre os colegas de classe. Quando se chega no ensino superior, sem ter se submetido a um tratamento anterior, os desafios se tornam maiores. Nas universidades, acompanhar a atividade por duas horas ou mais é uma exigência crescente.

A capacidade de concentração está relacionada ao desempenho, à interação, e à adaptação em sala de aula. Com acolhimento, aos cuidadores, deve-se criar uma mentalidade de apoio para o cumprimento do ano letivo, com dedicação ao emprego da razoabilidade no aproveitamento.