Controle da ansiedade: aprenda como, vestibulando

Oficina do Estudante

14 de outubro de 2019 | 12h03

Controle da ansiedade: aprenda como, vestibulando

Com a aproximação do Enem e dos principais vestibulares, o vestibulando vive dias tensos.

Estamos a duas semanas do início das provas importantes.

E é normal estar nervoso.

Mas, o que pode ajudar a não surtar?

É lembrar que essas duas semanas passam no ritmo de duas semanas.

“Não é porque está mais perto que vai passar mais rápido”, lembra o professor Marcelo Pavani, diretor do Curso Pré-Vestibular Oficina do Estudante.

“E vai dar tempo de fazer aquilo que cabe em duas semanas”, acrescenta o docente.

O especialista lembra também que isso é verdade pra todos os candidatos, não só pra você.

Dito isso, o importante é tentar manipular um pouco essa percepção de que o tempo passará mais rápido e que não dará tempo de aproveitá-lo o suficiente.

Diminua os estímulos

Neste período, uma das principais dicas é: procure ter uma rotina um pouco menos atribulada.

Se eu tenho uma lista de 50 coisas que eu quero fazer em uma tarde, e eu faço dez, a sensação é de que eu não fiz 40, e não de que eu fiz dez.

Por isso, selecione apenas o que vale a pena fazer.

Agora, mais do que nunca, é muito importante gerir o tempo e não criar tarefas impossíveis de serem cumpridas.

O vestibulando que já sai com a premissa ‘tenho que rever inglês’ já criou uma tarefa que é impossível de fazer, e, de saída, uma sensação de derrota.

Controle da ansiedade

Por isso, até a maneira de anunciar as tarefas é importante.

Não é possível rever todo conteúdo de inglês em duas semanas. Mas, tópicos bem específicos, sim.

E foque na qualidade.

O hoje tem que ser feito com qualidade – do contrário, será um desperdício de tempo.

“E quanto mais naturalizado isso for pro aluno, menor essa sensação que estou fazendo coisas, e não consigo fazer tudo. Porque ninguém vai fazer tudo”, finaliza Pavani.

Leia mais

Revisão Enem e Vestibular: o momento é agora!

Revisão pro Enem: o que revisar? Como escolher?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: