“Conciliar a 3ª série do Ensino Médio com a rotina de estudos para o vestibular não é simples”, diz aprovada em 1º lugar em química na Unesp

“Conciliar a 3ª série do Ensino Médio com a rotina de estudos para o vestibular não é simples”, diz aprovada em 1º lugar em química na Unesp

Oficina do Estudante

11 de março de 2022 | 15h24

Manuelle Lobato Marques vive o sonho de qualquer estudante: iniciar o Ensino Superior em uma universidade pública logo após concluir a Educação Básica. A ex-aluna do Colégio Oficina do Estudante de Campinas (SP), comemora ainda ter sido aprovada em 1º lugar em química. Afirma que conquistar uma vaga na Universidade Estadual Paulista (Unesp) exigiu bastante dedicação, explicando que não é simples conciliar as demandas da 3ª Série do Ensino Médio com a rotina de estudos do vestibular.

Foi uma felicidade inimaginável. Uma mistura de alegria com alívio de ter visto que o meu esforço valeu a pena”, define sobre o que sentiu ao saber da aprovação / colocação. 

Comenta que a pandemia da Covid-19 foi um obstáculo a mais no processo, porque implicou, entre outras questões, em adequações ao sistema híbrido de ensino, com aulas presenciais e remotas. Falando sobre as dificuldades que encontrou, avalia a ansiedade como sua pior adversária. 

                 Manuelle Lobato Marques foi aprovada em 1º lugar em química na Unesp

“O receio de não conseguir uma vaga e ter que fazer tudo de novo foi algo que martelou na minha cabeça 24 horas por dia. Mas, a qualidade e o apoio que recebi dos professores foram essenciais para que eu controlasse minha inquietação e tivesse confiança em mim. Acreditar que eu era capaz foi meu principal alicerce”, revelou. 

Foco

Manuelle lembra que, na primeira metade de 2021, tinha como foco garantir boas notas. No segundo semestre, mirou integralmente o vestibular. Neste momento, diz que procurou a coordenação da escola, que a auxiliou a organizar seus estudos diários. “Domingo era meu dia de descanso, sendo ele indispensável para um bom início de mais uma semana de estudo” destacou. 

No que diz respeito à estratégia de estudos, comenta ter procurado focar nas matérias que ela não tinha tanta facilidade, como biologia. Sobre o apoio recebido, recorda que a família deixou claro que não haveria cobrança da parte deles e que fariam de tudo para que ela pudesse alcançar a sua meta. Os colegas ajudaram no processo de gerir a ansiedade e aumentar a autoconfiança. 

“A incerteza sempre se fará presente”, destaca para aqueles que vão prestar vestibular neste ano. Sem saber quais serão os rumos que envolvem a pandemia, reforça, que manter a calma é essencial. 

“Não perca tempo pensando nos ‘e se’. Utilize o tempo ao seu favor: cada dia que passa é um dia mais perto de conquistar o que já é seu”, encerra. 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.