Como montar um cronograma de estudos

Como montar um cronograma de estudos

Oficina do Estudante

06 de março de 2019 | 17h21

Por Silva Tancredi
Brasil Escola/ UOL


Você vai fazer provas de vestibulares, Enem ou concursos públicos? E agora, como organizar o seu tempo de estudos? É preciso abrir mão de outras atividades? Quantas horas serão necessárias para obter a aprovação desejada?

Especialistas da área de educação recomendam: para começar, monte um cronograma de estudos. Seja em um caderno, seja no celular ou no computador, realizar um planejamento ajuda a visualizar e dividir o seu tempo e, com isso, a ser mais organizado e eficaz nos seus estudos.

Segundo João Alegria, gerente do canal Futura e doutor em Educação pela PUC-RJ, a primeira reação do estudante, quando há uma prova, é a de que não conseguirá estudar tudo o que precisa e não sobrará tempo para fazer mais nada.

No entanto, ao montar o plano de estudos, ele ganha calma e tranquilidade, porque percebe que, se tiver o compromisso necessário para mantê-lo, chegará a atingir seu objetivo.

Criar um cronograma de estudos é importante porque permite dimensionar corretamente o esforço que você vai empenhar para alcançar o que você busca desde o primeiro até o último dia de estudos.” (João Alegria)

Com planejamento e método de estudos, é possível criar uma rotina, o que, na opinião do coordenador pedagógico do colégio Mopi do Rio de Janeiro, Luiz Rafael Silva, permite que o aluno tenha uma visão real do seu dia, do seu tempo livre e também dos seus limites.

Como montar o cronograma de estudos?

Os especialistas avisam que montar um cronograma de estudos é simples e pode ser feito, inicialmente, em uma folha de anotações, caderno ou mesmo em um programa de planilhas. A ideia é começar colocando o que vai ser estudado nas próximas horas, depois nas semanas seguintes e, por fim, nos meses que virão.

Para conseguir criar o seu planejamento, você deve determinar a quantidade de tempo para os estudos e para realizar as demais atividades, como higiene pessoal, manutenção da casa, transporte, alimentação, descanso, atividade física, entre outras.

O diretor do Curso e Colégio Oficina do Estudante, de Campinas (SP), Marcelo Pavani, acredita que o cronograma de estudos deve ser organizado em função do autoconhecimento, dos pontos fortes e fracos do aluno. Para o profissional, é necessário pensar no horário como um jogo de blocos, pois assim fica visualmente fácil de trabalhar com ele.

“Não há uma receita para criar um cronograma de estudos. É muito mais um trabalho socrático, de ‘conhece-te a ti mesmo’, para entender o que preciso mais, o que eu preciso menos, e saber o tempo disponível que eu tenho”, analisa Pavani.

Nessa etapa de organização de tempo, a internet pode ser uma aliada e tanto. Você, por exemplo, pode jogar as informações em aplicativos para celular e ter uma representação gráfica muito limpa e objetiva para as tarefas que você precisa fazer a fim de atingir seu objetivo.

Os profissionais da educação indicam sites e aplicativos, como Trello, Monday e Easy Study. Vale testar cada um deles e decidir qual se adapta melhor às suas demandas.

Como dividir o tempo

O coordenador pedagógico Luiz Rafael Silva, do colégio Mopi, do Rio de Janeiro (RJ), acredita que, para montar um cronograma de estudos, deve-se levar em conta quatro momentos:

1-) 60% de carga de estudos e 40% de ócio criativo (modo de descansar com qualidade).

2-) 70% de carga de estudos e 30% de ócio criativo.

3-) a mesma carga do 2º momento.

4-) reduza gradativamente, para 50%, a carga de estudos, e para 50% o ócio criativo, já a duas semanas da prova desejada.

Fundamental: guarde um dia do seu final de semana para descansar e se divertir.

Passo a passo

Mestre em Educação e coordenadora da Unità Faculdade, de Campinas (SP), Carolina Defilippi mostra um passo a passo para arquitetar o seu cronograma de estudos:

1-) Determine o tempo que tem para estudar e seja rígido consigo mesmo no respeito a esse tempo de estudo.

2-) Estabeleça o conteúdo programático que precisa ser estudado. Separe quais as disciplinas e quais os pontos mais importantes dessas disciplinas.

3-) Faça uma autoavaliação para saber quais os pontos fracos e os pontos fortes em relação ao que precisa ser estudado.

4-) Divida o tempo que tem pelas matérias a serem estudadas, levando em conta a importância de cada disciplina (ou o peso que ela tem na prova) e as suas dificuldades.

E o descanso?

Mesmo nessa etapa intensa de estudos, é necessário que o estudante separe momentos para relaxar. “O descanso e também o ócio criativo são fundamentais para que o estudante chegue com saúde e disposição aos dias de exames. Lembre-se de que, quando o corpo pede um descanso, é preciso escutar”, reforça o coordenador Luiz Rafael Silva.

Carolina Defilippi destaca ainda a importância do sono. “Dormir não é apenas uma necessidade de descanso mental e físico: durante o sono ocorrem vários processos metabólicos, que, se alterados, podem afetar o equilíbrio de todo o organismo em curto, médio e mesmo em longo prazo. Estudos provam que quem dorme menos do que o necessário tem muito menor capacidade de concentração.”

Portanto, cumpriu as horas de estudo de que precisa? Divirta-se, veja filmes ou saia com os amigos. Essa é a recomendação do doutor João Alegria.

“O segredo é manter as coisas que te fazem feliz, ter contato com as pessoas de quem gosta, porque isso vai te manter relaxado e vai te dar a energia que você precisa para estudar”, analisa o profissional.

Por fim, Alegria aconselha compartilhar seu cronograma de estudos com familiares, amigos e namorada(o), pois isso gera conhecimento do que você está fazendo e evita problemas com horários e compromissos, já que todos vão saber que você precisa cumprir seu planejamento para alcançar o seu objetivo.

Tendências: