Como a prova de História é cobrada no Enem?

Como a prova de História é cobrada no Enem?

Oficina do Estudante

18 de agosto de 2021 | 14h50

Professor de História do Colégio e Curso Pré-Vestibular Oficina do Estudante, Felipe da Costa Mello explica como a prova de História é cobrada no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), os assuntos mais recorrentes e a abordagem que deve ser adotada para o exame deste ano. 

Primeiramente, analisa que “a prova do Enem se caracteriza por exigir do candidato leitura e reflexão”. 

CONFIRA AS VIDEOAULAS DISPONÍVEIS NA TV OFICINA! 

Indica que é possível verificar a cobrança de algumas competências importantes como: compreender os elementos culturais que constituem as identidades, entender as transformações técnicas e tecnológicas e seu impacto nos processos de produção, no desenvolvimento do conhecimento e na vida social, utilizar os conhecimentos históricos para compreender e valorizar os fundamentos da cidadania e da democracia, favorecendo uma atuação consciente do indivíduo na sociedade.

Sobre os assuntos mais recorrentes, aponta para a História do Brasil: Segundo Reinado, Governos pós-Ditadura Militar, Era Vargas, República Velha, Administração colonial, Ditadura Militar, Sistema e economia colonial, República Liberal (1946-1964), Crise do Sistema Colonial e Independência do Brasil. 

No que diz respeito à História Geral: Segunda Guerra Mundial e suas consequências, Baixa Idade Média, Grécia e Roma, Reformas e Revoluções, Segunda Revolução Industrial e Primeira Guerra Mundial, Grandes Navegações, Revolução industrial e Iluminismo.

Num momento efervescente do País e do mundo em diversos aspectos, Mello entende que o Enem 2021 deve “escapar” de temas polêmicos, como Ditadura Militar, questões de gênero ou regimes autoritários. 

“A tendência é uma prova que busque uma suposta neutralidade, exigindo dos candidatos conhecimentos sobre Antiguidade, Primeira República e Idade Média”, comentou.

Acrescenta que, costumeiramente, as questões de História do Brasil têm mais incidência nas provas. Todavia, enfatiza não ser uma regra. Em sua concepção, “o aluno deve estar preparado para qualquer possibilidade no dia do exame”. 

SAIBA MAIS SOBRE A OFICINA DO ESTUDANTE ! 

CONHEÇA AS UNIDADES DO COLÉGIO OFICINA DO ESTUDANTE! 

 

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.