Ano ainda mal começou, mas alunos já voltaram a estudar com força total

Ano ainda mal começou, mas alunos já voltaram a estudar com força total

Oficina do Estudante

02 de janeiro de 2020 | 17h30

Cursinho

Professor César, em aula de química, nesta quinta-feira (2 de aneiro de 2020), no Curso Oficina

As aulas de 2020 ainda não começaram. Certo? Nem pra todo mundo.

Alunos que passaram nas primeiras fases dos vestibulares, e que que vão, consequentemente, fazer as segundas fases, já voltaram às aulas neste dia 2, e as salas de aula do Curso Pré-Vestibular da Oficina do Estudante ficaram lotadas.

Mas, ainda é dia 2 de janeiro!

É. Mas, a segunda fase da Fuvest, por exemplo, será nos dias 5 e 6 (ou seja, nos próximos domingo e segunda-feira). E, a da Unicamp, nos dias 12 e 13.

Por isso, o ano nem começou ainda direito, mas, pra muita gente, já está sendo hora de estudar com muito afinco. E o que o vestibulando deve fazer nesses dias? Mas do que nunca, ter estratégia.

Para isso, o professor de matemática, Leandro Baldo (o Lego), coordenador-pedagógico na Oficina do Estudante, ensina o caminho das pedras:

Dicas

1-) Agora, na reta final, o candidato deve manter a rotina de estudos (nem diminuí-la, nem intensificá-la). O que muda, entretanto, é dar enfoque na resolução de questões dissertativas.

2-) Mas, o que o vestibulando deve se atentar neste tipo de questão? No treinamento de ter que resumir, em um espaço pequeno no papel, a profundidade do conteúdo exigido. Em hipótese nenhuma, deve ser prolixo e ‘encher linguiça’, nem tampouco ser superficial por falta de papel. Deve treinar como escrever, colocando as informações necessárias, de forma clara, objetiva e organizada no caderno de respostas.

3-) Deve ainda fazer e refazer provas anteriores – os tão conhecidos simulados.

4-) Nessa altura, não deve tentar absorver conteúdos que não conseguiu aprender no ano passado – já que agora não há tempo hábil para tanto.  Ao mesmo tempo, não deve entrar na zona de conforto, só estudando o que já sabe. Deve, sim, revisar o que já conhece, mas cujo conhecimento ainda lhe é superficial.

5-) Por último, deve fazer e refazer redações, levando em conta as diferentes estruturas solicitadas pelos vestibulares que prestará.

Na véspera

No dia anterior aos exames, o ideal é descansar.

Mas, caso o aluno fique nervoso por não estudar, preferindo assim fazê-lo, o melhor é pegar mais leve, apenas relendo fichas, mapas mentais e resumos que fez ao logo do ano passado.

Além do descanso, o candidato deve deixar já separados os documentos e itens necessários para fazer a prova (como canetas, por exemplo) e conferir o endereço de onde fará o exame.

Tendências: