Sinta-se vivo no seu trabalho – Meus votos para 2022!
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Sinta-se vivo no seu trabalho – Meus votos para 2022!

Paula Braga

31 de janeiro de 2022 | 16h45

Quem me acompanha aqui há um tempo sabe que eu sou fã do psicólogo organizacional Adam Grant.

 

E hoje uma cliente me mostrou mais uma de suas reflexões memoráveis.  Resumidamente, seu texto falava (tradução minha):

 

“Uma maneira fácil de escolher a carreira errada é colocar sua imagem acima de seus interesses e sua identidade.

Um trabalho motivador não é um que te faz parecer importante. É um que te faz sentir vivo.

Um trabalho com significado não tem a ver com impressionar aos outros. É sobre expressar seus valores”.

 

Sério… palmas lentas para o moço!

 

Eu poderia destrinchar cada pedaço desse texto, mas queria focar em algo específico: Um trabalho motivador é o que te faz sentir vivo.

 

Essa frase me remeteu a uma citação de um outro queridinho meu (o Tim Ferriss), quando ele fala que “O contrário da felicidade não é a tristeza; é o tédio”.

 

Um trabalho que te faz sentir vivo tem grande chance de ser um onde você pode exercer atividades que você gosta/vê importância, convive com pessoas legais, é bem remunerado. Linda (e rara) imagem, né? Mas, ainda que tudo isso seja possível, um trabalho onde você se sente vivo não significa que você só vai fazer coisas que você ama, que não vai ter que passar uns perrengues, que não vai gerar umas ansiedades. Afinal, sentir-se vivo inclui todas essas emoções.  Só não sofre quem não se expõe, quem não arrisca, quem não vive.

 

E, se seguirmos a linha de raciocínio de que sofrer – em algum grau – é inevitável, que pelo menos passemos por isso fazendo algo em que acreditamos. Algo que nos representa. Algo que tem a ver com o tipo de marca que queremos deixar nessa passagem que temos por essas bandas. E que, de preferência, nos proporcione aprendizado e (por que não?), diversão.

 

Longe de mim querer deixar de lado o aspecto pragmático da escolha de uma carreira/trabalho… às vezes, o foco é sim ganhar mais dinheiro… e isso é importante/válido por vários motivos.

Porém,  considero, ainda assim, a reflexão válida. Pois mesmo que o trabalho que te faça sentir vivo não seja onde você está hoje, pelo menos podemos usar o critério de “sentir-se vivo” como um guia de por onde caminhar.

 

E esses são meus votos para seu inicio de 2022… que você busque oportunidades (seja no seu atual trabalho, ou no próximo) para se sentir exuberantemente VIVO.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.