M – Master X MBA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

M – Master X MBA

Claudia Gonçalves

01 Setembro 2013 | 20h55

Com o dolar subindo, tudo ficando mais caro, é natural que as pessoas que estavam com o MBA nos Esatdos Unidos ou Europa no radar comecem a se questionar se está valendo a pena fazer o MBA. Alternativamente, um Master no exterior pode custar até um terço do preço do MBA.

Vamos entender as diferenças entre fazer um Master ou MBA.

Master:

Programas de um ano a um ano e meio, cujo propósito é, em 80% dos casos, ajudar os recém graduados a entrar no mercado de trabalho com uma credencial diferenciada. Na Europa, desde 2010, com o acordo de Bologna, os países da União Europeia concordaram com o modelo 4+1 ou 3+2 em seus países participantes. Trocando em miúdos, as pessoas na Eurpoa fazem 4 ou 3 anos de graduação – normalmente em suas geografias – e depois fazem um Master de 1 ou 2 anos – em que muitas vezes optam por fazer em outro país e ampliar assim suas opções de trabalho. Assim, o Master na Europa normalmente é para o recém formado e equivale – para nós brasileiros – ao último ou aos dois últimos anos da faculdade.

Alguns poucos Masters são desenhados para alunos mais experientes, mas convém analisar bem a faixa etária dos participantes e a que público se destina o mestrado. Há ainda Certificates e Diplomas que seriam comparáveis aos nosso cursos de extensão ou especialização – aqui a dificuldade fica por conta de obtenção de visto e de ausência de financiamento.

O Master é desenhado para atender a parte técnica da formação. Assim sendo, as aulas têm um excelente nível em termos de conteúdo, mas nenhum foco em trabalhar habilidades interpessoais, liderança, ou networking.

 

MBA:

O MBA de maneira geral destina-se a pessoas da área de negócios, com experiência profissional de 2+ anos. Além das matérias sobre funções e áreas fundamentais em negócios, o MBA visa formar gestores e líderes. Os programas em geral realizam também um assessment de cada aluno para trabalhar tanto individualmente como em grupo caracterísiticas pessoais, estilo de liderança, pontos fortes e fracos.

A parte prática do MBA também é um grande diferencial. Nas escolas as aulas são complementadas por atividades de networking, recrutamento com empresas, competições de business plans, startups, projetos de consutoria. Para aqueles que querem rapidamente alcançar posições de gestão ou mudar o rumo de sua carreira, é o curso ideal. Custando três vezes o preço de um Master, o MBA já se posiciona de forma diferente: ele visa sustentar o crescimento profissional tanto no curto como no longo prazos.

Em termos de carreira, as duas formações oferecem vantagens, mas certamente o MBA é mais robusto em termos acadêmicos e pessoais e em momentos de crise podem significar uma vantagem pelo network que se obtém com ele. Os salários pós-MBA, dependendo do setor que o candidato trabalha, pode não ser significativo, mas a médio e longo prazos, o crescimento e sustentação na carreira para quem tem um MBA é mas consistente. Mesmo quando empregos minguam, para os MBAs nem tanto.

O MBA também ajuda a globalizar a carreira. Tanto em sala de aula quanto na convivência com pessoas de diversas nacionalidades, o MBA capacita seus alunos a trabalharem em ambientes multi-nacionais; abre portas para posições regionais e globais.

 

MBA no Brasil:

Ainda menos tradicional, o MBA no Brasil apenas poderia se comparar aos EMBAs – MBAs executivos – pois não oferecem a possibilidade de dedicar tempo integral ao curso. Isso por si só muda muito o calibre da experiência. Os trabalhos em grupo, as atividades extra-curriculares competem com o trabalho de cada um, com a vida pessoal e às vezes com a dedicação. Algumas escolas como a Katz (University of Pitsburgh) estão presentes aqui em São Paulo, oferecendo um programa com os mesmos professores do curso nos EUA. Pode ser uma opção para aqueles que não podem se afastar do trabalho, pois contam com professores internacionais e sempre um pequeno período de aulas no campus.

 

O importante é sempre refletir bem sobre o que está buscando. Se for algo para atender o curto prazo, faça um mestrado; se for mais médio e longo prazos, faça o MBA e se não puder se ausentar, procure um MBA aqui no Brasil.

 

 

Mais conteúdo sobre:

Master; MBA: