E – Empreendedorismo depois do MBA
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

E – Empreendedorismo depois do MBA

Claudia Gonçalves

25 Março 2014 | 08h44

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: 2014 GMAC Alumni Perspectives Survey

 

Uma nova pesquisa do GMAC mostra que o empreendedorismo está realmente em alta

entre os graduados em MBA nos últimos anos. O estudo mostra que mais graduados estão

começando suas empresas no momento que saem da escola, e uma maior porcentagem de

graduados também segue esse caminho.

A nova pesquisa do GMAC publicada em 16 de março mostra essa tendência.  De cada 10

graduados de MBA, mais de um trabalha por conta própria. Quanto mais tempo saíram da

escolar, maior a chance de terem tomado o caminho do empreendedorismo, conforme dados

da pesquisa do GMAC com 21 mil graduados que se graduaram entre 1959-2013.

Mesmo que os números ainda mostrem que pouco mais de 4% dos graduandos lancem

empresas ao saírem do MBA, há uma tendência de aumento do empreendedorismo. Em 2013,

contudo, 18% da classe graduando naquele ano em Stanford optaram por esse caminho.

Cerca de 80% dos graduados que trabalham por conta própria disseram que primeiramente

trabalharam para alguma empresa por alguns anos antes de começarem seus negócios. Já no

período de 2010 a 2013, 45% dos graduados que começaram seus negócios o fizeram logo

que saíram do MBA. Do período de 2000 a 2009 apenas 24% dos empreendedores e em anos

anteriores um número ainda menor – começaram seus negócios ao sair do MBA.

O estudo mostra que os empreendedores formados entre 2000 e 2009 esperaram três anos

em média para começarem seus negócios. Os graduados da década de 90 esperaram

nove anos, enquanto que os dos anos 80 esperaram uma média de 15 anos; os formados

antes dessas datas esperaram uma média de 20 anos. Independente de qual a geração dos

empreendedores, a grande maioria parece muito satisfeita com sua decisão (91%).

De acordo com a CEO do GMAC, Sangeet Chowfla, esses dados mostram que os MBAs

sempre prepararam os alunos em termos de habilidades e flexibilidade de carreira para que

estes possam fazer essa opção mesmo que muitos anos depois do MBA. De fato, graduados

de MBA normalmente têm a visão de que o curso amplia possibilidades de carreira e com isso

experimentam mais e arriscam mais em suas carreiras, pois sentem que o MBA funciona como

uma rede de segurança. Certamente ter tal sentimento é importante quando se arriscam a abrir

seu negócio próprio.

A porcentagem de graduandos em MBA americanos e do oriente médio que empreende é a

mais baixa. As maiores porcentagens de empreendedores estão na Ásia- Pacífico, Canadá,

e América Latina. Os latino-americanos – 8%- ainda representa o dobro dos empreendedores

americanos. Cerca de 7% dos graduados de MBA europeus e asiáticos entre 2010 e 2013

tornaram-se empreendedores. Em todas as regiões do mundo, o numero de empreendedores

cresce com o passar dos anos pós-formados.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: 2014 GMAC Alumni Perspectives Survey

 

O GMAC entrevistou graduados de 132 escolas de MBA, tornando o 2014 Graduados

Perspectives Survey a maior e mais complete pesquisa que a instituição já realizou com

graduados, fornecendo insights em dimensões como progresso de carreira, emprego e grau

de satisfação, e engajamento da escolar com graduados em um período de mais de cinco

décadas.

A pesquisa descobriu que 79% dos graduados das classes entre 1959 e 2013 trabalham

para terceiros, 11% são empreendedores, e 5% aposentaram-se. Cerca de 14% dos

empreendedores que se formaram em 2010-2013 trabalham no setor de tecnologia, setor que

conta com apenas 2% de graduados formados em anos anteriores a 1990. A maioria trabalha

com serviços e produtos (31%) ou consultoria (31%).

Mais conteúdo sobre:

carreira pós-MBAempreendedorismoMBA