Zerando o lixo no Marista Glória

Zerando o lixo no Marista Glória

Colégio Marista Glória

23 de outubro de 2019 | 11h32

Produção do substrato húmus é elaborado com o lixo orgânico separado nas cantinas

Os alunos do 5º ano do Ensino Fundamental do Colégio Marista Glória desenvolveram um projeto para diminuir o lixo gerado no Colégio e também na comunidade no entorno do bairro do Cambuci. O nome: “Zerando o lixo no Glória”.

Uma das iniciativas é a produção do substrato húmus elaborado com o lixo orgânico separado nas cantinas do Colégio Marista Glória. Além do sistema básico para a coleta seletiva para separação dos materiais recicláveis dentro da instituição, a atividade deve se desdobrar tanto em uma campanha permanente de sustentabilidade quanto na sensibilização de sua comunidade para o consumo consciente dos alimentos.

“O Colégio agora conta com um equipamento próprio para realizar a compostagem acelerada para tratamento de todos os resíduos orgânicos descartados (composteira). O resultado final é um adubo orgânico em pó, seco, sem cheiro e com metade do volume inicial”, explica a docente responsável pelo projeto, Mirlene Medeiros.

A atividade interdisciplinar faz parte do projeto de intervenção social (PIS), uma prática pedagógica Marista que promove o diálogo, permitindo entender as necessidades humanas e sociais, questioná-las e traçar caminhos para enfrentar as problematizações contemporâneas.

Um estudo produzido feito pelo Fundo Mundial para a Natureza (WWF), mostra que o Brasil é o quarto país no mundo que mais produz lixo. São 11.355.220 toneladas e apenas 1,28% de reciclagem. Só está atrás dos Estados Unidos, da China e da Índia.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: