Marista Glória promove Acolhida Pastoral durante o período de isolamento social

Marista Glória promove Acolhida Pastoral durante o período de isolamento social

Colégio Marista Glória

12 de junho de 2020 | 11h28

Atividade ecumênica tem como objetivo promover a relações humanas e solidárias  

O Colégio Marista Glória, por meio de seu Núcleo de Pastoral, está realizando encontros virtuais com os alunos do Ensino Fundamental Anos Iniciais – 1º ao 5º ano – chamados Acolhida Pastoral.

Na atividade está sendo construída junto às crianças um momento de interação e espiritualidade ecumênica e inter-religiosa, visando a promoção de relações humanas e solidárias.

As atividades tiveram início no dia 28 de maio via Plataforma Collaborate, dinamizadas pelo Núcleo Pastoral em parceria com o Núcleo Psicopedagógico e as professoras das turmas. Elas ocorrem utilizando o ambiente on-line, atendendo aos protocolos de saúde para o combate ao novo coronavírus.

Uma das propostas foi revisitar a história Marista aproveitando o uso das tecnologias. Os alunos puderem conhecer a origem do Instituto dos Irmãos Maristas na França com tours virtuais e o Google Street View, também a chegada dos primeiros Irmãos ao Brasil em 1897 e a casa na qual nasceu Marcelino Champagnat, fundador do Instituto.

De acordo com o Coordenador do Núcleo de Pastoral do Marista Glória, Wagner Botelho, a acolhida, o diálogo e a amizade são fundamentais para uma aprendizagem significativa. “É um momento de celebração em que estudantes, educadores, colaboradores e famílias estão convidados a participar”, afirma.

A proposta tem sido muito bem acolhida pelas professoras e alunos, como testemunha Silvana Machado Sizenando, docente de Língua Inglesa do Marista Glória. “Estou gostando muito do momento especial da acolhida. Recebe os alunos e nós professores também. Sinto uma energia muito boa e após os momentos de oração. Com as orações tudo flui melhor”.

Já a aluna Laura Batista Oliveira está gostando da atividade, pois gostando da atividade pois ela está falando com profundidade sobre a vida de Marcelino Champagnat. “Nesta pandemia nos aproximamos de Deus. Me sinto abraçada com muito carinho, do jeito Marista de ser”, afirma.

Sua mãe ainda revela que ela e o irmão ficam cantando as músicas entoadas durante a Acolhida e passaram o horário do intervalo das aulas passeando pelo tour virtual.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: