Marista Glória passa a integrar programa NBA Basketball School

Marista Glória passa a integrar programa NBA Basketball School

Colégio Marista Glória

04 de fevereiro de 2022 | 11h52

Alessandra Santos, atleta campeã mundial e medalhista olímpica pela Seleção Brasileira, será uma das instrutoras na nova unidade. Programa já atende mais de 10 mil jovens e crianças no país 

Com o intuito de compartilhar o método de ensino do melhor basquete do mundo, o Colégio Marista Glória passa a integrar o programa NBA Basketball School.

O objetivo é promover o desenvolvimento da modalidade para meninos e meninas. No Glória, a atividade é um componente do Immersion, um programa de imersão na língua inglesa através de atividades e experiências culturais, acadêmicas, artísticas ou esportivas, e atinge estudantes de 12 a 18 anos.

Os instrutores recebem treinamentos com base na mesma metodologia aplicada pela liga em todo o mundo (módulos Novato, Iniciante, All-Star, MVP, Legend e Champion) – desenvolvida por uma equipe de técnicos e especialistas da liga -, considerado o melhor método de ensino do mundo (aprovado pela Associação Nacional de Treinadores de Basquete / EUA).

Os treinamentos são divididos respeitando conhecimento da modalidade e faixas etárias. As capacitações aos instrutores são semestrais e incluem aprimoramento, atualização e avaliação dos profissionais das unidades. O programa é acompanhado por profissionais do Departamento de Operações de Basquete da NBA, garantindo segurança, excelência e padronização das atividades a cada etapa do aprendizado.

Uma das instrutoras contratadas pelo Colégio para aplicar a metodologia é a ex-jogadora Alessandra Santos de Oliveira, que defendeu a Seleção Brasileira feminina por quase duas décadas, tendo sido campeã mundial em 1994, medalha de prata nas Olimpíadas de Atlanta-1996 e de bronze em Sydney-2000, e quarta colocada em Atenas-2004.

Para Rafaela Jorge de Oliveira, coordenadora do Núcleo de Atividades Complementares (NAC) do Colégio Marista Glória, área responsável por implementar e fiscalizar a implementação do programa, mais do que potencializar o ensino da língua inglesa, a instituição de ensino pretende que o esporte seja uma ferramenta transformadora na vida dos alunos.

“Estamos disponibilizando o método de ensino oficial daquele que é considerado o melhor basquete do mundo. Essa é uma oportunidade das turmas se desenvolverem física e socialmente”, afirma a coordenadora.

Atualmente, são mais de 140 núcleos licenciados, com presença em 70 cidades de 19 estados (mais o Distrito Federal) nas cinco regiões do Brasil, sendo o programa de maior atuação da liga no mundo – fora dos Estados Unidos. São mais de 10 mil jovens e crianças brasileiras participando de treinamentos que reúnem valores do esporte conceitos importantes para a formação do ser humano.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.