Jovens debatem política e exercem a democracia no Glória

Jovens debatem política e exercem a democracia no Glória

Colégio Marista Glória

10 Outubro 2016 | 17h08

No período que antecedeu as eleições municipais, cerca de 170 alunos do Ensino Médio do Colégio Marista Glória realizaram diversas atividades a partir das quais puderam refletir sobre democracia e participação política, por meio das disciplinas de Filosofia, História, Sociologia, Ensino Religioso e Atualidades. Divididos em grupos, os alunos realizaram pesquisas, produziram cartazes, artigos e vídeos que abasteceram um blog. Além disso, reproduziram no ambiente escolar as coligações partidárias para, em debate às vésperas da eleição, apresentar aos demais colegas as opções de voto para a prefeitura de São Paulo.

Os grupos se organizaram a partir de temas e coligações existentes na disputa eleitoral da prefeitura de São Paulo. Os alunos se inscreveram individualmente, optando pela coligação com a qual mais se identificavam, e houve espaço também para o grupo daqueles que não se sentiam representados por nenhum candidato.

Além disso, foi criada uma comissão organizadora composta integralmente por alunos, que providenciou toda a articulação do trabalho, como a organização dos grupos, a publicação de informes e a produção do blog que abrigou o conteúdo produzido pelos demais estudantes.

DebateGlória (3)
Segundo o aluno da 1ª série do Ensino Médio, Murilo Romano, participar do projeto foi muito produtivo. “Tivemos mais conhecimento das propostas e sobre cada candidato. No debate, por exemplo, gostei de conhecer as posições das outras coligações como a do PSOL e da Rede Sustentabilidade, e aprendi mais sobre a esquerda, que desconhecia”, revela.

A aluna da 2ª série do Ensino Médio, Fabiane Silva Peruzzo, 16 anos, conta que optou por não votar esse ano, mas na próxima eleição já estará mais preparada para escolher um candidato. “Participar como voluntaria para organizar as atividades do projeto foi inspirador, pois tivemos autonomia e os professores nos deram suporte na produção de todo conteúdo e na realização do debate. É muito importante ter esse debate na escola, pois passamos a acompanhar os debates na TV, nos jornais, a discutir com os colegas sobre política e criar nossas próprias críticas e percepções de cada candidato e propostas”, avalia.

“Considerando o princípio do exercício da democracia, nós propusemos que cada grupo trabalhasse na defesa da coligação que escolheu e na crítica de uma outra. Justamente para praticar o exercício do contraditório e do debate político”, explica o coordenador do projeto e professor de Atualidades, Cristiano José.

Após o debate, os alunos fizeram uma votação simbólica à prefeitura de São Paulo. Na simulação, foram para segundo turno os candidatos Luiza Erundina e João Dória, que venceu com  52% dos votos.