Glória usa conceitos de Física e Biologia para falar de som e audição

Glória usa conceitos de Física e Biologia para falar de som e audição

Colégio Marista Glória

18 de maio de 2022 | 15h22

Alunos fazem o experimento do Tubo de Kundt para “observar” as ondas sonoras

A audição humana envolve muitos aspectos biológicos e físicos para que possa ser percebida. Para uma maior elucidação desses aspectos, foi elaborado para os estudantes do 2º ano do Ensino Médio do Colégio Marista Glória, uma aula interdisciplinar visando apresentar os conceitos físicos de ondas sonoras, suas características e propriedades e fazer uma conexão com a estrutura biológica do sistema auditivo humano.

Para estudar os conceitos físicos do som, foi utilizado um gerador de frequências para reproduzir as frequências na faixa audível e assim foi apresentado o experimento do Tubo de Kundt, no qual foi possível “visualizar “ uma onda sonora. Ainda nesse experimento, por meio de uma luva de vinil colocada em uma das extremidades do tubo, foram simuladas as vibrações que a onda sonora causaria ao tímpano humano.

“Metodologias ativas foram implantadas, uma vez que o estudante, ao manusear as frequências emitidas no gerador de frequências, conseguiu mensurar qual a melhor frequência visualizada no tubo do experimento de Kundt”, explica o professor de Física, Felipe Damas, um dos responsáveis pela atividade.

Junto a essas abordagens, o conceito biológico foi também elucidado, uma vez que as estruturas do ouvido externo, médio e interno, foram apresentadas em modelos didáticos com peças removíveis para uma maior compreensão da anatomia e fisiologia auditiva.

Ao final das explanações e experimentações, um questionário interdisciplinar foi aplicado visando abordar aspectos físicos, biológicos e evolutivos da espécie humana.

“Sendo assim, os estudantes puderam ter uma maior compreensão destes conceitos e relacionar tais abordagens biofísicas da audição”, afirma o docente.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.