Em aula interdisciplinar, alunos do Terceirão discutem questão racial a partir da Guerra Civil norte-americana

Em aula interdisciplinar, alunos do Terceirão discutem questão racial a partir da Guerra Civil norte-americana

Colégio Marista Glória

17 Março 2016 | 11h40

A Guerra Civil Norte-Americana, ocorrida nos Estados Unidos entre os anos de 1861 e 1865, foi tema para um trabalho conjunto entre as disciplinas de Língua Inglesa, com o Prof. José Luís Salgueiro, e de História, com o Prof. Dr. Felipe Lima, para as turmas da 3ª série do Ensino Médio do Colégio Marista Glória.

Aula-GuerraCivilNorteAmericana

Os professores explicam que a compreensão dos eventos políticos, econômicos e sociais que culminaram na secessão dos Estados Unidos da América, entre os Estados do Norte e Estados do Sul (a chamada “Confederação”), demonstra não apenas uma parte dos complexos processos que levaram às antigas Treze Colônias inglesas a se tornarem a maior potência do mundo contemporâneo, mas, acima de tudo, revela as contradições presentes nessa trajetória – notoriamente, a questão do fim da escravidão e a difícil inserção das populações negras na sociedade norte-americana.

“Partindo de um princípio básico aos historiadores, no qual as perguntas que são feitas ao passado decorrem de problemas que se mostram no presente, os alunos tiveram a possibilidade de estudar os eventos que marcaram o século XIX dos Estados Unidos, a partir das marcas deixadas na memória e na cultura de seu povo”, conta o professor de História.

O ponto inicial para esse trabalho foi a análise de uma canção do astro country americano Brad Paisley, intitulada “AccidentalRacist”, que foi alvo de controvérsia no ano de seu lançamento (2013), por seu apelo à questão do racismo. A participação do rapper LL Cool J. e suas referências a figuras históricas da Guerra de Secessão – como Abraham Lincoln (presidente norte-americano durante o conflito, responsável pela 13ª emenda constitucional que acabou com a escravidão no país) e Robert Lee (comandante militar do Exército Confederado do Sul), demonstram a forma como, após mais de 150 anos desde a Guerra Civil, o passado escravagista ainda permeia as relações sociais entre os norte-americanos.

“A conclusão do trabalho foi feita com a entrega de dissertações sobre racismo e Guerra Civil, presentes na canção citada, para a disciplina de Língua Inglesa, e um estudo mais aprofundado e referenciado para as avaliações das aulas de História”, relata o professor de Inglês.

Assista trechos da videoaula no link: https://youtu.be/LbiuxqLc9Qs

" target="_blank">