Bate-bola com Luiz Cláudio Menon

Bate-bola com Luiz Cláudio Menon

Superação é tema do encontro entre ex-jogador de basquete e os alunos do 7º ano do Ensino Fundamental II do Colégio Magno

COLÉGIO MAGNO/MÁGICO DE OZ

19 Setembro 2016 | 08h39

A Olimpíada do Rio acabou, mas deixou seu legado e muitas lições de superação. Os alunos do 7º ano do Ensino Fundamental II do Colégio Magno mergulharam fundo no tema e foram buscar referências em outras edições dos jogos para realizar o projeto anual que será apresentado na Mostra UNESCO, um dos principais eventos promovidos pela Escola.

 

IMG_5719


IMG_5523

Para dar continuidade a esse trabalho, o Ginásio de Esportes do Magno foi o palco do bate-bola com ex-jogador de basquete da conhecida geração de ouro, Luiz Cláudio Menon, que também é autor do livro Cesta! Superações e conquistas de um atleta olímpico.

O ex-ala da seleção brasileira e médico endocrinologista, formado pela Escola Paulista de Medicina, abriu a conversa contando que a sua paixão pelo basquete é antiga, começou ainda criança, quando arremessava bolas de papel em um cesto improvisado.

De lá para cá, acumulou cestas, vitórias e histórias de superação. Chegou a perder a visão central de um dos olhos e não esquece o episódio terrorista aos atletas de Israel nos Jogos de Munique, na Alemanha.

IMG_5697

O encontro também foi marcado por momentos de muita emoção. “Quando o presidente do Comitê Olímpico me informou que eu seria o porta-bandeira do Brasil na cerimônia de abertura da Olimpíada de Munique, ele justificou a escolha, dizendo que não era apenas pelo o que eu representava como atleta, mas porque eu sabia o que estava carregando. Durante o ensaio, chorei em todo o percurso”, confidenciou.

No bate-bola, os alunos fizeram perguntas e literalmente jogaram bola com o cestinha. Exercício que ganhou ares de “clínica de basquete”, com dicas importantes para quem sonha ser o próximo Menon!