Visita ao Museu da Imigração enriquece conhecimento dos alunos sobre São Paulo

Visita ao Museu da Imigração enriquece conhecimento dos alunos sobre São Paulo

Do Colégio

24 de junho de 2016 | 12h05

Ir a museus, exposições e atividades culturais é um hábito a ser incentivado desde cedo. Atento a seu papel de contribuir para ampliar o conhecimento geral dos alunos, o colégio Liceu Santa Cruz promove com frequência visitas a espaços históricos e culturais.

Um exemplo recente foi a visita de 160 alunos do Ensino Fundamental I e II ao Museu da Imigração (instalado no bairro do Brás), que herdou do Memorial do Imigrante a história e a documentação dos milhares de estrangeiros que chegaram ao Brasil em busca de vida nova. Quase a totalidade dessas pessoas passou pela Hospedaria dos Imigrantes, de onde seguiu um novo rumo – na Capital Paulista ou em cidades do interior de São Paulo.

Alunos em frente ao Museu da Imigração. Foto: Divulgação

Alunos em frente ao Museu da Imigração. Foto: Divulgação

A visita ao Museu da Imigração tinha um propósito, uma vez que o Liceu homenageia o bairro da Mooca nos festejos juninos (a festa do Liceu será neste sábado, dia 25). E, ao circular e conhecer instalações e materiais do Museu, as crianças reuniram informações para finalizar o projeto “Todos os Povos da Mooca”, criado justamente para contar algo sobre os italianos, portugueses, lituanos, húngaros e tantos outros que aqui chegaram em grande número no século 19. Ao mesmo tempo, meninos e meninas puderam identificar elementos que haviam estudado teoricamente em aulas de português, geografia, história e arte. Sem esquecer que o assunto “imigrantes” diz respeito, inclusive, a muitas famílias dos próprios estudantes do Liceu.

Alunos aprendem sobre a história da imigração no Estado. Foto: divulgação

Estudantes aprendem sobre a história da imigração no Estado. Foto: divulgação

“Esse tipo de atividade é importante para a formação cultural dos alunos, pois permite que tenham contato com os aspectos históricos a partir de documentos, objetos e do próprio espaço físico, que fizeram parte do período mencionado em sala de aula. Além disso, eles são moradores da região e a maioria não conhecia o Museu”, diz a diretora do colégio Mirna Eloi Suzano.

As visitas, que aconteceram nos dias 7, 8 e 9 de junho, agradaram os alunos. “Foi muito legal, uma grande experiência. A parte mais interessante foram os vídeos sobre a chegada dos imigrantes e sobre a hospedaria. Gostei também da maquete da hospedaria e dos objetos expostos”, disse o aluno Gabriel Campion, de 10 anos, do 5º ano.

Após todo o trabalho de pesquisa, o projeto “Todos os Povos da Mooca” culminou em um evento na sede do colégio, no qual os alunos, suas famílias, moradores do bairro e de outras regiões tiveram a oportunidade de conhecer aspectos culturais de imigrantes de diversas origens, as opções gastronômicas de cada um deles; e puderam participar da apresentação de danças típicas (italiana, espanhola, portuguesa), além de jogos e de brincadeiras.

Alunos durante a visita ao Museu da Imigração. Foto: Divulgação

Alunos do Liceu durante a visita ao Museu da Imigração. Foto: Divulgação