Bebeoteca surpreende alunos do Infantil com um mundo de emoções

Bebeoteca surpreende alunos do Infantil com um mundo de emoções

Do Colégio

01 Agosto 2016 | 16h05

Educadores são unânimes em dizer que é nos primeiros anos de vida que se deve estimular a paixão pelos livros. Bem, ao observar os participantes das “aulas” de Contação de Histórias no Colégio Liceu Santa Cruz, vê-se que os mestres estão certos. A meninada participante (de 2 a 5 anos) mostra que ouvir uma boa história é, sim, uma das possibilidades mais envolventes e divertidas da semana.

Histórias de aventuras envolvendo bichos e crianças, a história do amor da princesa e do príncipe, a magia que envolve a criação de um livro ou a colorida festa da natureza na primavera são só algumas possibilidades do incrível universo da fantasia, capaz de capturar a atenção do aluno mais irrequieto. Para ampliar ainda mais esse mundo o Liceu implantou a Bebeoteca, projeto de leitura destinado a crianças da Educação Infantil.

A Bebeoteca abriga uma seleção de títulos que despertam a curiosidade e desafiam os pequenos a experimentar em obra um mundo de emoções e aprendizado. A diretora do Liceu Santa Cruz, Mirna Eloi Suzano, lembra que os contos de fadas continuam liderando a preferência dos pequenos, mas o acervo da Bebeoteca, bastante variado, irá contribuir para que as crianças ampliem seus horizontes. Títulos como “O Livro com um Buraco”, de Hervé Tullet, estimula a interatividade na leitura. Já “Trocoscópio”, de Bernardo Carvalho, propõe uma aventura de descobertas e invenções utilizando figuras geométricas. E claro que os animais não podem ficar de fora. “Pato! Coelho!”, de Amy Krouse Rosenthal e Tom Lichtenheld,  se vale das figuras dos bichos para mostrar que devemos sempre ouvir e respeitar a opinião do outro.

Alunas do Liceu desfrutando da Bebeoteca. Foto: Divulgação

Alunas do Liceu desfrutando da Bebeoteca. Foto: Divulgação

Mirna Suzano avalia o poder da Bebeoteca no fortalecimento desse trabalho, já desenvolvido pela escola, para o surgimento de novos pequenos leitores – além de ajudar a preparar as crianças para o futuro. “Acreditamos que a leitura é uma habilidade importante para o desenvolvimento das crianças, pois a partir desse universo elas podem compreender não apenas o contexto escolar, mas o da própria vida e do mundo contemporâneo”, explica.

Um ambiente acolhedor e estimulante ajuda muito, pois desperta a percepção visual, artística, e convida as crianças a mais autonomia, já que querem ver e experimentar tudo. “Cores atraentes, livros com capas coloridas, texturas diferentes, pinturas na parede, brinquedos e bichinhos de pelúcia ajudam no trabalho”, relata Valéria Gobato, educadora e produtora cultural da Agência de Viagens Espaciais (AVE) – galeria de arte, biblioteca, editora e laboratório que desenvolveu o projeto da biblioteca para o Liceu Santa Cruz.

E por que ler para crianças? Valéria alerta que desde seu primeiro ano de vida o bebê mergulha com intensidade e vivacidade na linguagem. Com os livros, a criança pode brincar de ter medo, de ser invencível ou corajosa, brinca com seus desejos, com a realidade, com os limites, a verdade ou a mentira. “A criança não se engana quanto à qualidade daquilo que escolhe. Ela elege os livros que melhor se adaptam às experiências que precisa, privilegiando seu imaginário”, comenta.

No que diz respeito ao funcionamento, a idade do público determinou a dinâmica. Sendo a Bebeoteca dirigida a todas as turmas do Infantil do Liceu Santa Cruz, há sessões de 30 a 45 minutos uma vez na semana. As crianças estão sempre acompanhadas pela educadora e produtora cultural Valéria, como mediadora, e a professora responsável pela sala. No início, a turma participa de um momento de mediação de leitura, onde é apresentado um dos títulos do acervo. Ao final, sempre é proposto um laboratório de investigação e experimentação de elementos que compõem o livro selecionado.

Além dos livros, os alunos conhecerão outras formas de ‘leitura’ e vivências sensoriais por meio da observação e realização de atividades inspiradas em pôsteres, obras de arte, bonecos e fotografias.