Cuide da cabeça: dicas para manter a saúde mental em dia em tempos de quarentena
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Cuide da cabeça: dicas para manter a saúde mental em dia em tempos de quarentena

Instituto Singularidades

29 de maio de 2020 | 15h37

Os relatos de aumento de estresse e ansiedade entre profissionais de várias áreas vem crescendo desde o início da pandemia de Covid em todo o mundo. Entre os professores e educadores, que já têm esses sentimentos em suas rotinas, para além do medo causado pela doença, somam-se novas preocupacões como preparar aulas on-line, lidar com ferramentas de ensino novos, enfim, reaprender para poder ensinar melhor e, ainda, de uma maneira inédita para muitos.

Preparamos algumas dicas práticas e simples parapara educadores, coordenadores, auxiliares e todos os membros da comunidade escolar, para que possam manter a saúde mental em dia durante este período conturbado e ter de se preocupar com o essencial: tentar ter uma vida tranquila, ainda que em tempos turbulentos.

O trabalho em casa pede uma nova rotina e tempos de descanso. Imagem: Pixabay

Criar uma rotina

Para quem não está acostumado a essa situação, trabalhar em casa para pode ser um grande desafio. A presença do companheiro ou companheira, do amigo que divide o apartamento com você, dos seus avós, seus pais, seus filhos e até mesmo de animais de estimação pode atrapalhar a concentração num primeiro momento, mas nada melhor que estabelecer uma rotina para não enlouquecer.

Defina previamente (sozinho, com sua família, com seu companheiro ou companheira ou as outras pessoas que convivam com você) horários para a alimentação, o banho, o lazer e a atividade física.

Se você não tem um escritório em casa para trabalhar e estudar, essa é uma oportunidade para criá-lo: busque um lugar silencioso, confortável e bem iluminado, que lhe inspire a ser mais produtivo.

Mantenha os laços, mesmo de longe

O isolamento social foi a primeira recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS) diante da pandemia, fazendo com que muitas pessoas estejam já há um tempo sem ter contato físico com amigos e família. Mas a tecnologia vem sendo uma ajuda fundamental: por meio de diversos aplicativos para a internet (como Google HangoutsSkypeZoom etc) é possível fazer chamadas de voz e de vídeo, além de organizar reuniões com os amigos.

A troca de mensagens por Whatsapp, TelegramFacebook Messenger ou mesmo as mensagens diretas do Twitter ou Instagram facilita as conversas durante todo o dia. Não deixe de apoiar seus amigos e familiares neste momento tão difícil que é a quarentena, compartilhando suas dores, conselhos e, claro, alegrias.

Cuide bem de quem está em casa com você

Em todo o país, escolas foram fechadas e as crianças, mandadas para casa. Muitos pais e mães têm de acumular funções profissionais ou acadêmicas com o cuidado dos pequenos.

Vários psicólogos e educadores de todo o mundo têm aconselhado aos pais que preparem atividades pedagógicas (jogos, desenhar, colorir, montar quebra-cabeças etc) que possam estimular a criatividade infantil enquanto eles estiverem em casa.

Pode haver aquele momento do desenho na TV ou no celular, mas o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) recomenda  que o tempo de tela dos pequenos seja controlado pelos pais.

Para famílias ou grupos maiores, formados por colegas ou amigos que dividam apartamento, ou por pais, filhos, avós ou outro membro familiar (independente dos laços de sangue), o cuidado com os idosos deve receber um olhar extra, principalmente quando eles deixaram suas casas para passar esse período sob o cuidado do restante dos seus.

Idosos, adultos e crianças devem seguir rigidamente todas as regras de higiene indicadas para se evitar a contaminação pelo Covid-19 (lavar as mãos várias vezes ao dia por pelo menos 20 segundos, limpar e higienizar compras de supermercado, usar máscara e luvas enquanto estiver na rua, além de utilizar o álcool, seja líquido ou gel para a limpeza de pequenas ou grandes superfícies), evitando que os mais vulneráveis se contaminem.

E, não mais importante, promover atividades prazerosas – isso vale para todos os tamanhos de famílias – como cozinhar (quem não gosta de experimentar receitas novas?), ver filmes ou séries ou jogar jogos de tabuleiro. Criar espaço para a diversão neste momento é fundamental!

 

Filtrar as notícias para evitar o pânico

Desde o início da pandemia do covid-19, o que mais vem acontecendo é as pessoas se sentirem perdidas ou tensas em meio a um universo de reportagens, vídeos, dados, estatísticas e várias outras formas de informação – nem sempre confiáveis – que chegam por meio das redes sociais e dos grupos de Whatsapp. E isso, além de causar temor, aumenta a ansiedade e o medo da doença.

Por essa razão, filtrar este tipo de conteúdo vai lhe guiar durante esse tempo em casa. Busque informar-se por sites, portais e jornais de confiança. Para quem lê em inglês ou espanhol, o site da Organização Mundial de Saúde (OMS) é atualizado diariamente, com informações sobre a pandemia e dicas de cuidados.

Importante: jamais repasse informações de fontes desconhecidas ou cuja veracidade não possa ser comprovada. Use o Google e sites de verificação de notícias a seu favor.

Corpo são, mente sã

Reserve mesmo que seja 30 ou 20 minutos, para fazer alguma atividade física. Uma boa opção é a yoga, que trabalha capacidades físicas e mentais ao mesmo tempo. Há no Instagram diversos estúdios fazendo lives e, outros, oferecendo aulas por meio da plataforma Zoom, totalmente grátis.

Para quem prefere atividades menos zen, a Apple Store e Google Play Store trazem opções de treinos para diferentes tipos e objetivos de praticantes. Muitos também são gratuitos. O importante é fazer a endorfina circular e gerar mais ânimo para encarar os desafios do dia em casa.

Desconecte-se

Na escola ou no escritório sempre tem aquele momento do café, da conversa no corredor, de buscar um pão de queijo na cafeteria e conversar rapidamente com um colega.

Ainda que você esteja sozinho em casa, não deixe de fazer estas pequenas pausas durante o dia. Saia um pouco da sua mesa de trabalho, tome o seu café, olhe a paisagem ou a vista da sua janela ou, simplesmente, sente-se num lugar relaxante e passe um tempo sem fazer nada, deixando o celular totalmente de lado.

 

Para saber mais: http://institutosingularidades.edu.br/novoportal/
Entre em contato: singularidades@singularidades.com.br

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.