A importância do sono no desenvolvimento da criança
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

A importância do sono no desenvolvimento da criança

Escola Vilaplay

21 Junho 2017 | 14h10

O sono é uma atividade biológica comum a todas as espécies. Nós humanos tentamos resistir a este impulso porque enxergamos esta necessidade como perda de tempo. Admitir o cansaço é sinal de fraqueza ou preguiça.

Como o cérebro se desenvolve até os 21 anos, sendo que grande parte durante as horas que dormimos, as crianças e os jovens precisam mais de horas de sono do que os adultos. Recentemente, cientistas que pesquisam o sono conseguiram medir o impacto que 30 minutos a menos de sono causa nas crianças e nos adolescentes.

Além do baixo rendimento escolar as poucas horas de sono estão ligadas à obesidade infantil, variação de humor, concentração, depressão e TDAH. É importante salientar que o pouco tempo de sono é acumulativo ao longo dos anos.

O ideal é uma criança ou jovem dormir de 7 a 8 horas por noite.

A falta de sono é uma das principais causas de doenças e distúrbios nos tempos modernos:

1 – Menos horas de sono causam a redução da glicose no sangue e, por consequência, a fonte de energia utilizada pelas células para manter as funções vitais do corpo e cérebro.

2 – Sem a liberação destes hormônios, as células tornam-se resistentes à insulina, o que dificulta o processamento da glicose aumentando a predisposição ao diabetes tipo 2.

3 – Noites mal dormidas podem alterar os impulsos elétricos que regulam os batimentos cardíacos, com isso, aumenta-se os riscos de ocorrência de arritmias entre as pessoas com propensão ao problema.

4 – A privação de sono provoca redução dos níveis de Cd4, Cd8 e células T, os principais agentes de defesa do organismo, causando a baixa imunológica.

5 – Perda da capacidade de aprender

O cérebro também consolida a memória durante o dia (memória de curto prazo), mas ela é fixada durante a noite (memória de longo prazo). Quanto mais se aprende, mais há a necessidade de dormir à noite.

6- Aumento na obesidade

O hormônio do crescimento é secretado no início do sono, hormônio este fundamental para a quebra de gordura. Por isso, as crianças que dormem menos são mais gordas do que as que dormem mais.

Algumas dicas importantes:

– Apague as luzes do quarto, inclusive a do abajur.

– Coma à noite somente alimentos de fácil digestão e não exagere nas quantidades.

– Evite dormir com a TV ligada.

– Não leve livros estimulantes e trabalho para cama.

– Evite tomar café, chás com cafeína e refrigerantes derivados de cola à noite.

– Procure usar colchões confortáveis e silenciosos.

– Vede bem as janelas.

– Tome um banho morno para ajudar a relaxar.

– Procure seguir uma rotina de hora para dormir.

– Desligue os computadores, smartphones e tablets 30 minutos antes de deitar.

– O leite possui triptofano, um aminoácido que participa da produção de serotonina, hormônio associado à sensação de bem-estar, com atuação na área cerebral responsável pelo sono.

O cérebro adolescente demora 90 minutos para começar a liberar melatonina (hormônio que propicia a sonolência).  Assim, mesmo deitando às 22h ele fica acordado olhando para o teto, para a televisão ou micro. Quando o despertador toca pela manhã ele ainda está liberando melatonina, por isso a dificuldade em ouvir o despertador.