Cinema na escola: protagonismo e reflexão na adolescência

Cinema na escola: protagonismo e reflexão na adolescência

Fernanda Tambelini

07 Agosto 2018 | 12h12

Não à toa, o cinema é considerado a sétima arte. Nas telas, conhecimento, história e sensibilidade humana levantam debates, emocionam, denunciam, registram. Inspiram pessoas em todo o mundo. Na Escola Projeto Vida, o potencial do cinema é aproveitado por nossos alunos no projeto batizado de Cine PV. Totalmente organizada por jovens do Ensino Fundamental II e com sessões mensais, a ação desenvolve diversas habilidades, como autonomia, pesquisa, análise crítica, argumentação, mobilização e organização.

A iniciativa começou em 2017, quando a coordenadora pedagógica Suzana Mesquita comentou com professores sobre sessões de filmes promovidas na escola anos atrás. As docentes Henny Cordeiro e Camila Nardoni de Língua Portuguesa, encantaram-se com as possibilidades e abraçaram a ideia. Convidaram os estudantes do 7º ao 9º anos para dar vida ao Cine PV e, desde o início, propuseram que o projeto seria de autoria deles e o papel delas seria apenas de orientação. “No começo, precisavam mais de nossa ajuda para a escolha da temática, seleção de filmes e organização do evento. Mas, tornaram-se cada vez mais autônomos e, hoje, tudo é feito pelos alunos”, conta Henny. Recentemente, mais uma professora entrou para o time, Maria Cristina Costa, de Ciências.

As orientadoras acompanham cada fase do processo, mas é o grupo – orgulhosamente auto-intitulado “staff” – responsável por todos os detalhes, da escolha da temática e seleção de obras à escrita das fichas técnicas dos filmes, desenvolvimento da argumentação para a discussão após a exibição, reserva e organização do Espaço Cultural da escola para as sessões e elaboração de cartazes e vídeos promocionais.

Alunos e professoras se comunicam por um grupo no whatsapp e se reúnem ao menos duas vezes antes de cada evento mensal. Cada sessão tem o público (alunos, ex-alunos, professores, funcionários e familiares) e a faixa etária adequados definidos pelo “staff”, de acordo com o filme escolhido para exibição e discussão. Eles também decidem como será feito o debate do tema com os convidados. A equipe do Cine PV articulou uma parceria com a comissão de formatura do 9º ano para a venda de pipoca e lanches nos dias de Cine PV, a fim de levantar recursos para a viagem de encerramento do Ensino Fundamental. O formato tem feito sucesso e as sessões chegam a ter 100 pessoas!

“É muito mais legal assistir ao filme e discutir sobre ele no final. Eu sempre saio do Cine PV com a sensação de que aprendi alguma coisa. Se eu assistisse no cinema ou na minha casa, eu acharia o filme bom, mas não sairia da sessão com uma reflexão”, diz Enzo Altavista, aluno do 7º ano.

Ao final do primeiro ano da iniciativa, em 2017, o grupo definiu as regras para a seleção de novos membros. Aberto a todos os alunos do 7º ao 9º anos e também para Sempre Alunos (ex-alunos), os candidatos preencheram um questionário sobre seu real interesse no projeto e possibilidade de dedicação. Com base nas respostas, o “staff” selecionou os participantes do Cine PV para 2018. Esse ano, a equipe é formada por 16 alunos e um Sempre Aluno, além das três professoras orientadoras.

Para Rafael Fragoso, Sempre Aluno formado em 2016, o projeto levanta reflexões sobre questões importantes e amplia os argumentos ao redor delas. “O Cine PV é excepcional! Um jeito fácil de abordar temas complicados e mostrar outros ângulos desses assuntos”, afirma.

“É muito bacana a confiança da escola no grupo e a atenção para as necessidades do projeto, reconhecendo a importância de ter mais esse espaço de ação, reflexão e debate”, conclui Henny.