Caminho da roça… da quadrilha a outros balancês

Caminho da roça… da quadrilha a outros balancês

Fernanda Tambelini

11 de junho de 2019 | 17h06

Junho chegou e as cidades de todo o país se preparam para uma de nossas maiores manifestações culturais populares, a Festa Junina. Comidas e bebidas típicas, fogueiras e brincadeiras reúnem pessoas de diferentes origens, especialmente em torno das danças e músicas. Símbolo das festividades de junho no Brasil, as quadrilhas abrem espaço para uma variedade de danças brasileiras. Com o tema Caminho da roça… da quadrilha a outros balancês, as crianças e adolescentes da Escola Projeto Vida apresentarão esse ano uma trajetória por esse caminho musical, passando pelo coco, caboclinho, dança das fitas, cantos de trabalho e muita quadrilha.

A formação cultural é um de nossos princípios norteadores e faz parte do projeto pedagógico desde a Educação Infantil até o Ensino Fundamental II. Por isso, nossa Festa Junina é também oportunidade de aprendizado. A cada ano, escolhemos um tema para pesquisar e envolvemos docentes, alunos e funcionários, com seleção de músicas, coreografias e organização do concurso de quadrilhas do Fundamental II.

A experiência de vivenciar a Festa Junina de forma ampla, aprofundando os conhecimentos sobre a cultura popular brasileira, faz com que os alunos se apropriem da manifestação cultural como sua também – e não apenas representem uma dança típica que não significa ou representa nada para eles. Esse ano, por exemplo, estudaram a origem das quadrilhas caipiras e surpreenderam-se ao encontrarem as raízes dessa dança tão brasileira lá na França, em coreografias formadas por quatro pares de dançarinos (daí o nome, quadrille). No Brasil, as quadrilhas tornaram-se populares e ganharam o ritmo da zabumba, do triângulo e da sanfona.

Assim, todos nós, professores, funcionários, alunos e familiares, vamos conhecendo melhor nossa identidade brasileira e nos sentindo cada vez mais parte dela! Em cidades como São Paulo, temos pouco acesso à cultura popular e esse período é uma grande oportunidade de trabalharmos essa questão identitária tão importante.

Entre os temas abordados nas edições anteriores, estão Mestres da Cultura Popular Brasileira, Ser tão paulista, Santos, mitos e tradições, Viva Inezita, Copa e cozinha e Violas e violeiros. Convidamos a todos para dançarem conosco nos dias 15 e 16 de junho, celebrando nossa cultura e todo o trabalho realizado pela equipe e pelos alunos para realizar a festa!