O que é postura de estudante e como desenvolvemos em nossos alunos?
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O que é postura de estudante e como desenvolvemos em nossos alunos?

Escola Eduque

12 de novembro de 2019 | 08h31

Temos o compromisso de manter equilíbrio, em nossa rotina escolar, um trabalho voltado para o cuidado e preservação de uma infância saudável, ao mesmo tempo em que prezamos pela forte base acadêmica. Manter ajustado o prumo dessa balança requer uma equipe pedagógica afinada, em constante estudo, ação e reflexão.

Mas o que é a postura de estudante? Trata-se de um conjunto de habilidades que os alunos adquirem ao longo da vida escolar e que favorecem o interesse pela busca do conhecimento, uma inquietude em saber mais a fundo sobre seus centros de interesse. Também envolve a organização corporal para se concentrar numa aula e para se organizar com progressiva independência para realizar uma lição de casa ou estudar para uma avaliação. Postura de estudante é hábito que se forma pela repetição de ações rotineiras. É algo a ser ensinado, a ser reforçado até que ele seja capaz de fazer sem auxílio.

Na Eduque, ensinamos os alunos desde cedo, por meio da rotina e do exemplo, a desenvolver tal postura. Desde os dois anos de idade, nossas crianças carregam suas próprias mochilas, levam até onde elas devem ficar, e já se organizam em rodas com a mediação das professoras. Ainda na Educação Infantil, vivenciam, ao longo do dia, atividades de concentração e de dispersão, em que as ações esperadas que eles realizem são diferentes. Aprendem o momento de ouvir, de falar, de atuar com o outro e de realizar algo individualmente.
Com a aquisição da linguagem escrita, essa postura ganha novos contornos. O universo letrado se revela, primeiro compartilhado, depois em momentos individuais. As ações esperadas dos alunos em cada momento são declaradas pelas professoras e demais educadores da escola, são observadas pelos alunos quando realizadas por adultos ou por grupos de crianças mais velhas. Aqui, o exemplo e a coerência são fundamentais para a educação dos pequenos.

A partir do 1º ano, as crianças têm garantidos na rotina momentos de estudo pessoal, em que fazem atividades específicas para avançar no domínio da Língua Portuguesa. Começam a perceber que há diferentes formas de estudar, que é importante ter um repertório variado de como podem realizar um estudo de maneira cada vez mais independente do adulto. Esse repertório é construído em sala de aula e transposto para casa, com a participação das famílias.

A cada série, aumenta-se a demanda de tarefas individuais em sala e em casa, para que as crianças vivenciem a progressão de postura de estudante. Aos poucos, começam a fazer avaliações que requerem organização de ideias, do corpo e do material. Quando as crianças entendem como estudar, quais estratégias mais combinam com cada um, melhoram o desempenho individual e qualificam a colaboração entre elas, que trocam com os pares as estratégias que dominam, além de ampliar o repertório.

 

Juliana Sales – Coordenadora do Ensino Fundamental

Escola Eduque

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.