Escolas inovadoras
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Escolas inovadoras

Escola Eduque

18 de janeiro de 2019 | 09h28

Com um acervo imensurável de novidades tecnológicas, a conexão com o mundo proporcionou uma agilidade galopante na aquisição de informações. Conectada a isso, uma revolução está em curso nas escolas, impulsionada pelo aluno, que não aceita mais um espaço de formato tradicional. Essa é uma geração que nasceu instrumentalizada para conviver com a tecnologia, mas isso não significa que esteja apta a lidar com os conteúdos de maneira crítica. É inevitável que as instituições de ensino percebam as alterações contemporâneas e revitalizem o formato de trabalho.

Inovar em educação é adaptar o que fazemos às demandas da sociedade contemporânea e ao perfil dos alunos do século XXI. O contexto muda rapidamente e a inovação serve para que os estudantes desenvolvam capacidades para (re)inventar o futuro. Uma mudança disruptiva na educação é propor que o aluno desenvolva competência socioemocional, pensamento computacional e novas formas de aprender. A ideia é tornar-se autônomo, conectado com as redes virtuais, sem deixar de estar ligado à realidade, numa escola que tenha suas janelas abertas para o mundo.

As atividades planejadas na vertente da cultura maker garantem o fazer prático dialogado com a teoria. Já dizia o Filósofo Chinês Confúcio: “O que eu escuto, eu esqueço. O que eu vejo, eu lembro. O que eu faço, eu entendo”. O estudante participa da construção do projeto de estudo e programa o caminho que será percorrido, desenvolvendo resiliência.

As atividades vivenciadas por nossos alunos, seja na Lego Zoom no Ensino Fundamental ou nos diversos projetos da Educação Infantil, proporcionam a resolução de problemas, desenvolvem criatividade, negociação, habilidade de construir algo com as próprias mãos e têm trazido excelentes resultados. Somos uma escola despertando o desejo pelo saber!

Sabendo que estamos formando alunos também para profissões que ainda nem existem, desenvolver essas competências é essencial para habilitá-los a construir o seu projeto de vida pessoal, profissional e social. É, de fato, um desenvolvimento integral, pensado para uma sociedade que está cada vez mais complexa, exigente, acelerada e com uma demanda por conhecimento que aumenta exponencialmente.

Uma escola inovadora é centrada no fazer para aprender, tendo um professor facilitador do processo, que atua nos vários estilos de aprendizagem – criativa, colaborativa, interdisciplinar, contextualizada e com projetos autênticos.

Patrícia Cintra, Pedagoga (UNESP), professora de Arte (UNIMAR), especialista em Literatura (PUCSP) e Alfabetização (ISECEVEC). Diretora Pedagógica da Escola Eduque.