Educação para o século XXI
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Educação para o século XXI

Escola Eduque

04 de outubro de 2019 | 17h19

O desenvolvimento das competências socioemocionais inclui a capacidade de cada um lidar com as suas próprias emoções, ampliar o autoconhecimento, relacionar-se com o outro, ser capaz de colaborar, mediar conflitos e solucionar problemas. Diante das demandas da sociedade contemporânea, é fundamental que a escola, em parceria com a família, considere as necessidades atuais para auxiliar na formação integral da criança, não se restringindo apenas a mediar aprendizagem de conteúdo.
Na Eduque, é por meio de projetos e sequências que trabalhamos atitudes e habilidades voltadas para o autoconhecimento, demonstração de empatia, cooperação, tomada de decisões de maneira responsável, desenvolvimento de valores e responsabilidade digital.

Desde pequenos, os nossos alunos participam de situações planejadas que envolvem a educação para o século XXI, considerando um percurso de construção das competências socioemocionais, como: a realização de rodas de conversa na Educação Infantil e assembleias no Ensino Fundamental, negociação, definição de combinados, consequências nas relações diárias e incentivo aos desafios, fortalecendo suas capacidades.
As atividades propostas envolvem a leitura de textos literários e atualidades, discutindo pontos de vista e contribuindo com uma argumentação fundamentada, de maneira contextualizada e significativa. Esse trabalho não desconsidera as competências cognitivas, como interpretar, relacionar e refletir, desenvolvendo o processo de aquisição do conhecimento.
Por meio da participação e engajamento da equipe docente, coordenação pedagógica e orientação educacional, foi elaborado um planejamento que contempla a formação dos estudantes para a vida. Os temas norteadores foram escolhidos de acordo com as especificidades de cada faixa etária, considerando aspectos como a capacidade de compreensão e repertório da criança. O intuito é de aproveitarmos ao máximo as possibilidades dos alunos para discussão sobre os assuntos e significá-los de maneira contextualizada. A linha abaixo ilustra as escolhas realizadas de acordo com os critérios relacionados para o processo cuidadoso de formação do aluno de maneira integral.

 

A intensidade em que as relações e aprendizados são constituídos na rotina escolar possibilita que os assuntos sejam trabalhados de acordo com as demandas dos grupos e contextos vividos em cada série.

A Eduque tem, em seus alicerces, os quatro pilares da Educação: aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a ser e aprender a conviver. Isso possibilita que as crianças conheçam suas características individuais e de seus familiares, valoriza os aprendizados e as produções dos alunos, ensina a refletir sobre os sentimentos do outro e a respeitar todos os profissionais da escola. Desde muito pequenas, as crianças são estimuladas a expor suas ideias, indicando o que estão sentindo, do que gostaram e do que não gostaram.
Histórias que ajudam a se autoconhecer e verbalizar os sentimentos são instrumentos que podem auxiliar a tornar esse processo de desenvolvimento ainda mais significativo e prazeroso, tanto para as crianças quanto para os adultos.

Indicação literária:

Como descrever o amor? O que você sente quando está com medo?

De onde vem a alegria? Por que sentimos inveja?

Emocionário é um dicionário de emoções que nos ajuda a entender melhor o que se passa em nosso coração.

Prazer, ódio, entusiasmo, insegurança, orgulho e muitos outros sentimentos são representados por ilustrações inspiradoras e explicados de forma simples e delicado.

 

Fonte: Sinopse do livro “Emocionário”.

 

Diante da importância da formação integral e do desenvolvimento pleno da infância, é através de um trabalho voltado para atitudes e vivências, que considera as competências socioemocionais como um eixo de trabalho intencional, que o aluno pode elaborar o pensamento crítico e incorporar estratégias para solucionar as mais diversas situações em que se depare ao longo da vida.

Gabriela Romera e Juliana Bianchi – Supervisoras Pedagógicas

Escola Eduque

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: