Por que alunos do Ensino Médio se propõem a trabalhar em um sábado ensolarado?

Por que alunos do Ensino Médio se propõem a trabalhar em um sábado ensolarado?

Escola da Vila

29 Março 2016 | 14h29

No sábado, 5 de março, das 8 horas às 18 horas, a Escola da Vila hospedou o Amplifica, um evento sobre o uso de tecnologias em educação que utiliza ferramentas Google.

amplifica 1

Os alunos do Ensino Médio foram convidados a trabalhar no evento e, para nossa surpresa, foram mais de vinte interessados, mesmo sabendo que precisariam estar na Escola às 7h30. Eles vieram! Se organizaram nas diferentes funções: atender os participantes na entrada para confirmar a inscrição; distribuir crachás; acompanhar os palestrantes ajudando-os na organização; orientar os mais de trezentos educadores participantes; organizar as filas no horário de almoço e nas atividades na quadra de experimentação. Além disso, participaram de oficinas, de palestras, e tiveram acesso a novas tecnologias.

No livro Adolescência, Calligaris aborda o período da adolescência como uma moratória, em que os jovens modernos passam entre a infância e a fase adulta. Não são mais reconhecidos como crianças, e ainda não recebem o devido reconhecimento como adultos. Essa moratória, de acordo com o autor, pode trazer comportamentos de rebeldia, pela injustiça de não se sentirem pertencentes a grupo algum.

amplifica 2

Nossa sensação ao observar os jovens trabalhando no evento foi a de que eles tiveram a oportunidade de experimentar um pouquinho desse mundo adulto. Eles pareciam estar de férias da “moratória” por algumas horas. Viveram o mundo do trabalho, tiveram novas responsabilidades, e se divertiram. Esse é um objetivo que nós, adultos, temos com nossos jovens: almejamos que se entusiasmem em crescer, que não vejam só as agruras da fase adulta, mas conheçam os desafios e se sintam instigados a adentrar nesse novo mundo.

No dia seguinte ao evento pedimos aos alunos que relatassem a experiência que tiveram escrevendo um pequeno texto. Ao lê-los podemos afirmar que, sem dúvida, essa foi uma experiência significativa para todos. Assim, escolhemos o texto do aluno Matias Ursino Nobel para compartilhar com vocês, por representar bem todos os demais, dando a todos a oportunidade de conhecerem a experiência que os nossos alunos vivenciaram. 

amplifica 3

Depoimento Amplifica 2016-SP

Por Matias Ursini Nobel 3ºB

Decidi participar do Amplifica-SP, pois as novas tecnologias são algo que venho me interessando cada vez mais e, ao pesquisar sobre realizações anteriores do evento, percebi que grande parte do dia (as oficinas) giraria em torno disso na edição de SP.

Foi muito realizador entender e lidar com coisas como impressora 3D, caneta 3D ou sensores visuais, e só por isso o evento já teria valido a pena. Primeiramente, me inscrevi no evento visando a interagir com as “novas tecnologias”, e trabalhar seria o preço a ser pago para tanto. Curioso foi perceber que, ao lidar com os palestrantes, gerir os convidados ou até mesmo ao apontar a direção de uma sala, outro tipo de satisfação eclodiu, esta proveniente de me sentir (e ser) útil e valorizado em meio a uma situação que extrapolava apenas cumprir meu dever.

amplifica 4

Se para mim foi uma experiência diferente trabalhar em um sábado, posso afirmar que também o foi para os convidados. Ver um adolescente lhes dizendo “não, você não vai mais entrar nesta sala pois ela está cheia”, sem contar o número de pessoas que vieram me perguntar se eu era estudante da Vila, se estudava na escola havia muito tempo, e se eu gostava! Seguido de: “pois, afinal, você está aqui há doze anos”. Em conclusão, afirmo que foi uma experiência positiva em diversas instâncias, tanto para mim quanto para os participantes. Ampliando/Amplificando os horizontes de todos.