Ato pela Educação: ‘A Educação, no centro, muda o rumo do País’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Ato pela Educação: ‘A Educação, no centro, muda o rumo do País’

Estudantes, professores, parlamentares, gestores públicos e organizações que lutam pelo ensino cobram Educação como eixo central do Brasil

Todos Pela Educação

23 Setembro 2016 | 15h24

ALEXANDRE ONDIR/ TODOS PELA EDUCAÇÃO

ALEXANDRE ONDIR/ TPE

Nestas últimas semanas, temos publicado posts sobre cada uma das 5 Metas do movimento Todos Pela Educação. O objetivo é olharmos para os desafios a serem vencidos no ensino em relação ao acesso à Educação, à alfabetização, à aprendizagem adequada, à conclusão do Ensino Básico na idade certa e à ampliação e melhor gestão dos investimentos. Esses são obstáculos que desafiam governos e cidadãos a dobrar as mangas e cobrar: até quando negaremos as mesmas oportunidades para todas as crianças e todo os jovens brasileiros?

O Todos Pela Educação, com apoio da Frente Parlamentar Mista de Educação, promoveu no último dia 21 de setembro o Ato Pela Educação, que integrou as ações relacionadas aos 10 anos do movimento. O evento que aconteceu em uma sessão solene do Congresso Nacional reuniu estudantes, professores, parlamentares, gestores públicos e organizações que lutam pela Educação. A ocasião foi marcada pelo senso de urgência de avançar na qualidade da Educação pública.

Priscila Cruz, presidente-executiva do TPE, criticou a demora dos governos em colocar a Educação como eixo central do projeto de desenvolvimento do País. “Todas as crianças ao nascer devem ter a mesma oportunidade e elas só não têm por omissão. Isso não pode mais acontecer. O brasileiro exige que o descaso histórico com a Educação seja revertido”.

Tábata Amaral, do movimento Mapa Educação, fez um dos discursos mais ovacionados da tarde. Nascida na periferia de São Paulo, a recém formada em astronomia e ciências políticas em Harvard, nos Estados Unidos, criticou o paradigma do mérito ao falar sobre o tripé que a impulsionou ao sucesso acadêmico. “O esforço não é tudo, ele só funciona com oportunidades e estrutura familiar. Estamos perdendo crianças todos os dias para o analfabetismo, crianças que nunca terão oportunidades como a minha. Não podemos ficar quietos”, declarou a jovem em meio aos aplausos.

Ex-jogadora de vôlei, Ana Moser sabe a importância das atividades esportivas. A fundadora e presidente do Instituto Esporte Educação também discursou durante o ato. Ela destacou a relevância do esporte para o desenvolvimento integral do indivíduo e criticou a infraestrutura inadequada das escolas e a falta de professores especialistas em educação física. “Aprendi com o esporte a ultrapassar desafios e respeitar as limitações dos outros”, relembrou. “O esporte fortalece o espaço escolar, ele dá à escola mais significado. A prática esportiva trabalha o aluno como um todo e não apenas a mente. A escola tem de reconhecer o corpo”.

Em sua fala, Rodrigo Mendes, fundador e superintendente do Instituto Rodrigo Mendes, destacou o valor de uma Educação Inclusiva para o desenvolvimento de um País mais justo e igualitário. “Existe uma falsa dicotomia entre Educação para o sucesso e Educação para a igualdade, mas a escola deve proporcionar ambos. O ensino precisa acolher a todos e ter altas expectativas para todos”.

Representando os 2,1 milhões de professores da rede pública de ensino, a docente de português Lenita da Costa Fogaça, do Distrito Federal (DF), tomou a palavra para discursar, emocionada, sobre o papel do professor. “ Nós, docentes, podemos formar pessoas melhores. Precisamos fazer com que os alunos acreditem que a Educação é para todos. O caminho é valorizar o profissional da Educação”.

Os MC’s Pela Educação, do Instituto Gerando Falcões, abrilhantaram o ato declamando, junto a estudantes do Centro de Ensino Fundamental 27 de Ceilândia (DF), o Manifesto Pela Educação. As dezenas de vozes cantaram, em uníssono, o desejo de jovens de todo o País: uma escola mais atrativa, inclusiva e igualitária. “Coragem de cumprir a maior, a mais bela, a mais importante de todas as missões: garantir essa Educação a todas as crianças e a todos os jovens”. Conheça a íntegra do manifesto aqui.

MC’s pela Educação: Vinie, Tuxa e Lê Maestro                          ALEXANDRE ONDIR/TPE


Rádio Estadão, com Priscila Cruz (20/9): Ato pela educação pública de qualidade é promovido pelo movimento Todos Pela Educação no Congresso Nacional

Poder

Todos os apelos e críticas foram ouvidos pelos representantes do poder público que estiveram presentes. Na ocasião, Mendonça Filho, ministro da Educação, reafirmou o compromisso do governo com a Educação e destacou a necessidade de direcionar investimentos para os alunos mais pobres.

Além de Priscila Cruz e Luís Norberto Pascoal, sócio-fundador e conselheiro do TPE, e do ministro, também estiveram presentes e compuseram a mesa diretora os deputados Alex Canziani (PTB) e Arnaldo Faria de Sá (PTB) e a secretária-executiva do MEC Maria Helena Guimarães. Na ocasião, os deputados João Carlos Bacelar Batista (PTN), Izalci Lucas (PSDB), Mauro Pereira (PMDB), Erika Kokay (PT), Jean Wyllys (PSOL) e o senador Cristovam Buarque (PPS)  usaram a palavra para parabenizar o TPE e discursar sobre a Educação pública do Brasil.

Assista ao ato completo aqui.