A Empresa Júnior no Ensino Médio

A Empresa Júnior no Ensino Médio

Lina Nonaka

09 Junho 2017 | 06h12

Sachês aromáticos da Empresa Jr

Por Deborah Coltro, coordenadora do Ensino Médio e Fundamental II

Em 1967, alunos da ESSEC (L’École Supérieure des Sciences Economiques et Commerciales), em Paris, fundaram a Junior ESSEC Conseil, uma associação de estudantes que colocaria em prática os conhecimentos acadêmicos junto aos clientes do mercado. Rapidamente, o conceito espalhou-se pelas escolas de outros cursos daquele país.

No final da década de 1980, o conceito de empresa júnior chegou ao Brasil por iniciativa da Câmara de Comércio Brasil-França. É nesse período que surgem as primeiras empresas juniores no país. Atualmente, existe mais de 700 empresas juniores que atendem empresários de todas as regiões.

Em abril de 2016, foi aprovada a Lei Nº 13.267/2016 que disciplina a criação e a organização de associações denominadas empresas juniores, com funcionamento perante instituições de ensino superior. A sua real importância no desenvolvimento do aluno durante a sua formação acadêmica ganhou reconhecimento por meio desta lei.

O trabalho voluntário realizado pelo estudante na empresa júnior permite a ele experimentar na prática a liderar equipes, estimular o espírito empreendedor, a trabalhar em grupo, desenvolver seu conhecimento técnico e profissional pela oportunidade de vivenciar a realidade do mercado.

Alunos participantes da Empresa Júnior Prudente de Moraes

Percebendo a grandeza das atividades desenvolvidas pela empresa júnior no desenvolvimento do aluno, implantamos em 2004 um formato adaptado das empresas juniores dos cursos de graduação.

Na Empresa Júnior Prudente de Moraes, os alunos do 1º ano do Ensino Médio do Colégio constituem uma equipe gestora da empresa composta por presidente, vice-presidente e diretores para as áreas de finanças, produção, recursos humanos e marketing. Durante oito meses de atividade, eles criam uma empresa, fabricam os produtos e vendem aos frequentadores da escola, além de firmarem parcerias com o mercado local. Nosso objetivo é valorizar a autonomia do aluno, o trabalho em equipe, o autoconhecimento e incentivar o empreendedorismo.

A Empresa Júnior de 2017 produz sabonetes, saches e difusores com a marca “Jr”. Eles utilizam o laboratório de química como área de produção, uma sala de aula como sede administrativa e ferramentas de gestão para administrar o negócio. As vendas são realizadas nas saídas das aulas, nos eventos da escola e no comércio local. As atividades da empresa acontecem no horário oposto às aulas curriculares como uma das atividades complementares.

Alunos em momento de produção de seus produtos

Durante estes 13 anos de projeto, percebemos que os alunos descobrem suas aptidões, seus pontos a serem melhorados, o trabalho em equipe e suas dificuldades além da resolução constante de problemas.

O aluno da primeira turma da Empresa Júnior, o engenheiro de produção Gustavo Merlin, há cinco anos é empresário do ramo de tinta mobiliário. Ele conta que a Empresa Júnior do Colégio Prudente despertou o seu espírito empreendedor que norteou sua vida universitária e profissional, além de ter dado a base para montar a sua empresa.

Ao final do projeto, os alunos participam de uma cerimônia de encerramento, quando apresentam seus resultados como empreendedores e relatam um pouco da vivência de sua participação na Empresa Júnior Prudente de Moraes.

Produtos da Empresa Jr