A aula de arte muito além do desenho

A aula de arte muito além do desenho

Rodrigo

30 Junho 2016 | 09h46

*Adriana Broisler Sucena

A diversidade na apresentação de obras de diferentes artistas nos mais variados tempos contribui para que o aluno tenha liberdade de expressão e escolha de linguagem e produção. Ou seja, possa desenvolver a leitura da imagem o que transcende muito mais do que aprender a desenhar, e sim adquirir conhecimentos através desses desenhos.

A arte é e traz conhecimento específico das linguagens artísticas (estudo das cores, tamanhos, proporções, relações, perspectivas, som, ritmo, melodia, gesto e etc) como conhecimentos de história, geografia, sociologia, política, religião, psicologia, antropologia e tudo o que faz parte do contexto que a obra foi criada.

No Ensino Fundamental I PlayPen, o desenho é trabalhado em projetos interdisciplinares com as disciplinas de história, ciências e português. O aluno constrói um cenário com temas que podemos ir além e ampliar a linguagem com conhecimentos mais específicos. No Ensino Fundamental II, esse trabalho se intensifica e trabalhos com temas como mitologia grega (no 6º ano) e perspectiva na disciplina de matemática (no 8º ano) fazem parte do currículo.

O objetivo do professor de arte é ser um alfabetizador artístico e estético, o mediador entre arte e aluno, com o objetivo maior de torna o aluno leitor e produtor de textos visuais, musicais, cênicos, assim como conhecedores da produção artística e das diversas formas de arte existentes desde que o ser humano habitou o planeta.

O processo de ensino e aprendizagem na aplicação dos conteúdos é realizado em três eixos: a produção, a fruição e a reflexão, sendo que a interação desses tópicos faz o aluno adquirir o conhecimento completo do trabalho que está sendo proposto.

Para desenvolver a produção trabalha-se em sala de aula as formas artísticas e tudo que está relacionado com a sua criação. A aula torna-se um ambiente em que pesquisa de materiais e técnicas faz parte da capacidade de perceber, realizar e imaginar um trabalho de arte e sua complexidade.

A fruição se compõe de informação e a capacidade perceptiva e imaginativa para estabelecer um contato, uma conversa em que as formas signifiquem coisas diferentes para cada aluno. Sua forma de sentir e vivenciar a arte são aprimorados nesse tópico.

E para desenvolver a reflexão sobre os aspectos da arte e temas ligados à postura do aluno em relação às questões sociais, faz-se uma ligação dos sentimentos humanos, articulando-os aos conceitos e demais conteúdos artísticos, e dessa forma amplia e torna individual o aprender, o sentir e o adquirir conhecimento através da arte.

*Adriana é professora de artes do Ensino Fundamental 1 e 2 da PlayPen

Gabriella Zagottis