Intervalo Interativo

Intervalo Interativo

Colégio Peretz

29 Março 2016 | 08h36

Como tornar os intervalos de aulas mais interativos? Como quebrar a prática de crianças/jovens que saem da sala de aula e pegam o celular para se isolar de todos os colegas ao seu redor? Como estimulá-los a mexer o corpo? Como convidá-los para brincar uns com os outros, mediados pelo mundo real e não só pelo virtual?

Os alunos se divertem no intervalo interativo.

Os alunos se divertem no intervalo interativo, com jogos grupaisonde é possível interagir com os colegas.

A diretora do Ensino Fundamental II, Melanie Grun, pensou que o intervalo deveria ser um momento mais interativo. Então, reuniu-se com a professora de teatro, Natália Albuk, para pensarem em alternativas interessantes e instigantes para os alunos. Foi assim que criaram o projeto “Intervalo Interativo”. A princípio, a atividade se estendia aos alunos do 6º ao 8º ano, mas logo chamou atenção dos adolescentes do 9ºano e do Ensino Médio. Agora, eles também desfrutam dessa nova forma de interação, trocando com o outro e movimentando o corpo. Assim, com os estímulos corporais e sociais, substituíram um pouco o SnapChat, WhatsApp e joguinhos por brincadeiras, conversas e risadas no mundo real. Aproveitar bem o tempo livre é saudável para o corpo e para a mente e, sem dúvida, também ajuda o aluno a voltar para a sala de aula ainda mais disposto para a aprendizagem.

Para Ariel Savoia, do 6º ano, essa é uma atividade muito boa: “Acho legal porque é algo que mexe com a gente. ” João Grun, do 9º ano, ressalta que essa é uma forma importante de interagir com os outros: “Adoro a queimada de pé!”.

Eric Schafirovitch, que é um aluno que participa bastante, resume: “É super agradável, muito bom interagir com os outros, além de relaxar após assistir uma aula mais puxada”.