Sim, viajar é preciso… E é preciso começar!

Sim, viajar é preciso… E é preciso começar!

Colégio Pentágono

12 Abril 2017 | 09h35

BlogdosColégios_12.04

“Porque a vida é um livro e quem não viaja lê apenas a primeira página.” (Augustine of Hippo)

Na adolescência, a necessidade de socialização aflora e é hora de buscar o mundo. Dormir na casa de um amigo, passar o dia inteiro no clube, festas, baladas, viagens. Claro, viagens! Por que não?

O mundo se mostra em infinitas possibilidades durante uma viagem. Mas não estou falando somente daqueles quinze dias de diversão e compras na Disney com os pais e irmãos, muitas vezes uma vez por ano. Nem daquela descida à praia nos fins de semana com a família toda, em um carro lotado de bagagem e comida. Refiro-me aqui ao mundo lá fora, bem lá fora. A experiência de estar em um lugar longe de tudo e de todos que te faz se sentir um cidadão do mundo.

Vivenciar novas experiências desperta a curiosidade e dá mais fome de saber. Em novos lugares, respiramos novos ares, renovamos nossa energia e nos tornamos novos. Lutamos contra nossos bloqueios e recebemos uma nova chance de sermos espontâneos. Acordamos para um mundo que não imaginávamos possível até pisarmos firme nele.

Os pais têm um instinto natural de preservação de sua prole e, a simples ideia de enviar um filho para estudar no exterior por um tempo, pode gerar uma cadeia de incertezas e temores pela sua segurança e bem-estar. O medo de que o filho perca o passaporte, de que não escove os dentes após as refeições, de que se perca do grupo e caia nas mãos de pessoas erradas. É normal, afinal, querem o melhor para ele.

Mas há inúmeras vantagens em uma viagem de intercâmbio durante as férias, como fazemos aqui no Colégio Pentágono. Não importa quanto tempo, o simples fato de se separar da família por um período é uma experimentação de tudo o que ele vem aprendendo até aquele momento. É a hora de colocar em prática as habilidades socioemocionais adquiridas e de se provar apto a exercer o seu papel como um ser social.

Estar em uma sala de aula com pessoas do mundo todo é um grande exercício para enxergar o outro como ele realmente é, sem julgamentos. Ouvir seus anseios, seus sonhos, seus medos. Saber o que se come em seu país, como o seu governo funciona, o que move a economia de sua nação. Fazer novos amigos de outras culturas abre o coração e a mente e dá voz à alma. Você se torna maior, cheio do mundo em si mesmo.

Quando viajamos, nos reinventamos. Descobrimos habilidades que, até então, não sabíamos possuir. Improvisamos e, ao fazer isso, possibilitamos a criação de novas conexões neuronais em nossos cérebros. Vemos as imagens dos livros de sala de aula e da TV com nossas próprias lentes e reavaliamos os nossos pontos de vista. Vemos a História acontecer como ela realmente é.

A possibilidade de uma vivência acadêmico-cultural internacional para um adolescente projeta um prisma de realizações pessoais e novas oportunidades, que o levarão ao crescente desejo de construir para si um futuro cada vez mais interessante e, consequentemente, tornar-se uma pessoa cada vez melhor. É uma fonte de inspiração, de referência, de criatividade.

O Colégio Pentágono acredita nessa relação entre vivência internacional e transformação do indivíduo, e, por isso, investe na oferta de viagens internacionais com o intuito de proporcionar o conhecimento de novas culturas e o desenvolvimento acadêmico e linguístico de seus alunos.

Nossos intercâmbios têm por objetivo a prática e a aquisição de fluência na Língua Inglesa e Espanhola, juntamente com o aprendizado de suas respectivas culturas. Acreditamos na criação desse cidadão do mundo que mencionei anteriormente, no seu desenvolvimento e na sua realização pessoal, e, por isso, todo mês de julho, oferecemos a oportunidade de um novo destino e uma nova cultura. Assim, novas maneiras de enxergar o mundo vão se apresentando e novos indivíduos vão se formando para transformar e moldar esse mundo, cada um com seu próprio olhar e sua sensibilidade.

Fernando Marassi
Coordenador de Inglês do Ensino Médio e Viagens Internacionais do Colégio Pentágono