Seguro Educacional

Seguro Educacional

Colégio Pentágono

20 Julho 2016 | 08h59

Blog dos Colégios - Seguro Educacional

Em tempos de crise, uma das principais preocupações das famílias é garantir a educação dos filhos.  Segundo dados da PNAD – Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios – do IBGE, divulgada no último dia 29 de junho, o desemprego no País atingiu a média de 11,2%, considerando os meses de março, abril e maio de 2016. No mesmo período do ano passado, a taxa apurada foi de 8,1%. O SPC – Serviço de Proteção ao Crédito, através de dados do IBGE, estima que o tempo de recolocação profissional do brasileiro no mercado de trabalho em 2015 foi de oito meses.

Nesse contexto, o seguro educacional pode trazer maior tranquilidade para as famílias que não contam com uma reserva financeira, ajudando no orçamento familiar em caso de desemprego, morte ou invalidez do responsável financeiro. O custo para o responsável financeiro em geral é baixo, girando em torno de 3% sobre o valor da mensalidade nominal.  Normalmente, as escolas que oferecem esse tipo de benefício firmam uma parceria com uma seguradora para estruturar um plano coletivo, que costuma ser mais vantajoso. Nesse caso, quanto maior o número de pessoas no contrato, mais a seguradora dilui o risco conseguindo, assim, reduzir o custo.

O seguro educacional é de grande valia para muitos responsáveis e, com base no valor Parceria com as famílias, o Colégio Pentágono, há mais de 10 anos, oferece esse tipo de serviço. Em 2016, o custo para o responsável é de 2,60% do valor nominal da mensalidade. A cobertura para desemprego ou incapacidade física é de seis mensalidades e, para invalidez permanente ou morte do responsável, estende-se até o final do Ensino Médio.  Uma conquista recente da escola foi a inclusão de cobertura por morte e invalidez para profissionais liberais, como advogados e médicos, por exemplo.

A partir de 2015, percebemos um aumento considerável nas adesões e, também, na quantidade de sinistros. De 2015 até agora, todos os sinistros foram por desemprego.  A escola incentiva a adesão ao seguro pois, além de oferecer tranquilidade às famílias em momentos de necessidade, é uma ferramenta importante para o controle de variáveis muito sensíveis para a instituição: inadimplência e evasão. Desta forma, é possível garantir a estabilidade financeira mesmo em períodos de crise.

Antes de decidir pelo seguro educacional, o responsável deve analisar se já não tem alguma cobertura em produtos já contratados como, por exemplo, no seguro de vida. Uma vantagem na comparação com os demais seguros é que, em caso de sinistro, o educacional considera os valores de mensalidades já reajustados, assim não é necessário se preocupar com a inflação. Como todo tipo de seguro, esse é um serviço que ninguém deseja utilizar, mas é importante que os demais membros da família saibam da sua existência e tenham acesso às informações em caso de necessidade.

Chamamos a atenção para algumas limitações comuns destes planos:  não podem ser incluídos responsáveis maiores de 65 anos; há carência a partir da adesão; e não tem cobertura para a extinção de contratos de trabalho por tempo determinado. A falta de pagamento do seguro cancela o contrato firmado com a seguradora. Antes de aderir a qualquer tipo de serviço, é essencial analisar com cuidado as condições do contrato. Em caso de sinistro, é necessário levantar uma série de documentos que serão analisados pela seguradora. Após a avaliação e a validação dos documentos, a seguradora providencia a quitação das mensalidades diretamente com a escola.

Por,
Ana Paula Zanoni
Diretora Financeira do Colégio Pentágono