Por que escolher uma escola?

Por que escolher uma escola?

Colégio Pentágono

25 Janeiro 2017 | 11h01

DSC_0650

O desafio dos pais para a escolha da melhor educação formal para os filhos demanda muitos cuidados. Além dos bons resultados acadêmicos ou de uma  bela estrutura física, os responsáveis, bem-intencionados e preocupados com o futuro de suas crianças, precisam assegurar para a  formação de seus filhos  uma  resposta aos anseios, muitas vezes, imensuráveis e  que resultem em ações concretas e positivas futuramente.

Ao considerar que os pequenos ficarão, em média, 14  anos de suas vidas na escola, o que não pode faltar é a prática dos valores tratados entre família e escola e a possibilidade de uma construção legítima. O resultado vai além de garantir que o filho seja feliz na escola, pois  ultrapassa os limites físicos em que os valores da família devem estar alinhados com os valores da escola.  É um “casamento” que precisa dar certo e o projeto pedagógico-educacional da escola deve se estender aos propósitos da família – quando a criança, ao estar sob a responsabilidade da escola, sente-se acolhida e estimulada a se desenvolver plenamente e, por sua vez, os pais respondem a essa parceria participando de ações educativas e, também, pedagógicas.

A exemplo disso, em um universo amplo de propósitos compartilhados com as famílias,  podemos citar o desenvolvimento da  responsabilidade e, por sua vez, da autonomia dos alunos, ao fazer as  lições de casa para respaldar o que foi iniciado na escola . A parceria dos pais ao apoiar essa prática  endossa a verdade de que bons resultados serão conquistados e sedimentados não só pela excelência acadêmica oferecida pelos bons professores e por um projeto consistente, mas também pela atenção aos processos que acontecem fora da escola.

Acreditando nisso, o Colégio Pentágono conduz a sua história em  alicerces sólidos e as famílias fazem parte de sua sustentação. E isso vai muito além dos saberes acadêmicos, incluindo, também, a formação do indivíduo fora da escola.  É quando se discute, por exemplo, a importância de respeitar as leis para garantir as liberdades e os seus próprios limites ou a história de práticas democráticas. E, no dia a dia, a família sinalizar com ações coerentes, como, por exemplo, “não ocupar a vaga de deficiente ou de idoso  em um estacionamento” ou respaldar ações disciplinares da escola, porque  acredita que, formar pessoas que  saibam  a relação de causa e consequência, vai além das provas bimestrais  da escola e acontece, principalmente, nos desafios vividos em  sociedade, em que as relações humanas precisam garantir segurança e crescimento.

Dessa forma, há um projeto em que os cinco valores formam alunos que protagonizam bons resultados: Excelência acadêmica, Parceria com as famílias, Formação do indivíduo, Ser feliz na escola e Cidadão do mundo. Valores mensuráveis e imensuráveis.

Via boas notícias, quando há conhecimento dos caminhos percorridos por ex-alunos, a escola identifica em cada um os valores em que o Pentágono acredita como instituição educacional. E reconhece que a família, ao optar também por eles,  faz a escolha pela escola certa.

Por Andrea Andreucci Ramos Maria
Coordenadora do Ensino Médio – Unidade Morumbi
Colégio Pentágono