Roda de conversa sobre profissões reúne estudantes e especialistas

Roda de conversa sobre profissões reúne estudantes e especialistas

Turmas do Ensino Médio participaram do encontro, online, com profissionais de diferentes áreas sobre o mercado de trabalho.

Ofélia Fonseca

02 de junho de 2020 | 09h17

Começamos a semana realizando mais uma edição da roda de conversa sobre profissões, que reuniu estudantes e profissionais de variadas áreas. O evento, realizado online, foi exclusivo para as turmas do 2º e 3º anos do Ensino Médio.

A jornalista, designer e empreendedora Tutti Fukuda abriu a conversa contando sobre sua experiência profissional. Na ocasião, ela garantiu que tanto os erros quanto os acertos foram fundamentais em sua carreira. “Não conheço muitas pessoas que tenha tido certeza sobre o que queriam fazer, sem hesitar, e seguiram firmes em seus objetivos a vida toda”, disse. Para ela, o importante é estar sempre aberto ao aprendizado, durante o caminho, independente de qual seja a escolha.         

Já o publicitário e diretor de arte Marcelo Pimentel, também contou um pouco da sua trajetória profissional. “Tive que fazer várias escolhas importantes durante a minha vida profissional e tive que superar momentos muito difíceis, na minha vida pessoal. Quando entendi o que fazia sentido para a minha vida, tudo mudou e hoje me vejo muito mais realizado”, explicou ele, que falou ainda sobre o estágio como uma oportunidade de conhecer variadas áreas dentro da carreira escolhida.

Para o estudante Ricardo Pacheco, do 3º ano, a conversa foi muito produtiva. “Tivemos a oportunidade de falar com profissionais que passaram por várias experiências durante a vida e nos deram o privilégio de compartilhar essa experiências conosco”, conta ele, que está em dúvida sobre os cursar administração ou engenharia de produção.

Quem também participou da conversa foi a advogada, especialista em Direito Constitucional, Camille Bocanegra. Ex-aluna do Ofélia, Camille falou sobre suas dúvidas durante o Ensino Médio e ressaltou a importância dos professores em suas escolhas profissionais. “Eu tinha muitas dúvidas e dividia muito isso com os professores, que me orientaram, da melhor forma possível, naquele momento, tão delicado.”


Segundo Camille, uma dica importante é: “façam muitos estágios, testem várias áreas dentro de suas profissões e se prepararem para as adversidades”. Ela completa ainda: “a iniciativa do Ofélia é muito valiosa, dando mais informações para que os estudantes possam fazer a difícil escolha da profissão. Como ex-aluna, foi emocionante poder auxiliar, contando minha trajetória e oferecendo conselhos. Por se tratar de uma instituição que preza pela individualidade dos seus alunos e que os acompanha de perto, um a um, a moderação do professor Luis Massagardi também nos ajudou a trazer os aspectos profissionais fundamente para tocar os estudantes e os orientar. Parabenizo o colégio e agradeço aos estudantes pela atenção e carinho”.

O estudante Gustavo Aloe, do 3º ano, gostou muito da mesa redonda. “Eu já decidi que quero atuar profissionalmente na área de Direito. Então, gostei principalmente de conhecer a trajetória da Camille Bocanegra, pois pretendo cursar um caminho muito semelhante ao dela”, conta ele, que está fazendo seu TCC sobre inclusão dos jovens no mercado de trabalho. “Toda a conversa sobre estágios foi muito interessante para mim. Acho muito importante esses encontros, para os estudantes terem uma noção sobre a vida profissional fora do seu núcleo familiar”, conclui Gustavo.  

Teresa Police, estudante do 3º ano, também acompanhou a conversa. Ela, que pretende trabalhar com design gráfico e filosofia, elogiou a atividade. “Achei a conversa muito interessante porque me deu informações sobre como é realmente a indústria dessa área. Acredito que seja muito importante essas conversas, já que nos proporciona outros pontos de vista sobre o futuro.”

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: