Estudantes do Integral 2 participam de oficina de ‘pulseirismo’

Estudantes do Integral 2 participam de oficina de ‘pulseirismo’

Confira o artigo da educadora Camila Scalabrin sobre a oficina de pulseirismo, atividade realizada com a turma do Integral 2.

Ofélia Fonseca

30 de abril de 2022 | 22h49

Por: Camila Scalabrin*

Todas as semanas a turma do Integral 2 tem se empenhado em criar oficinas. Este é sempre um momento prazeroso no qual os estudantes têm a oportunidade de realizar atividades diferenciadas.

Esta atividade pedagógica vem sendo inserida em Artes, às quartas e/ou sextas-feiras. No dia da atividade, as crianças podem trazer algo novo, uma novidade ou brinquedos para a escola.

Nestas atividades buscamos reforçar o hábito do desenvolvimento da coordenação motora fina, tão importante no processo de alfabetização, o qual exige concentração, foco e treino diário para caminharem neste sentido do início da escrita e leitura com mais facilidade e destreza.

A coordenação motora fina é a capacidade de usar, de forma precisa, os pequenos músculos, localizados principalmente nas mãos e nos pés, para movimentos delicados e específicos. É ela que permite manusear objetos e realizar atividades como recortar, costurar, desenhar, pintar e, claro, escrever.

Pode-se dizer que estimular a coordenação motora fina é a primeira etapa do processo de alfabetização infantil.

Por meio dela, a criança desenvolve as habilidades motoras que serão necessárias no momento de escrever com o lápis, por exemplo.

Para alcançar este resultado, uma das melhores formas de trabalhar a coordenação motora fina é fazendo exercícios que envolvam os movimentos das mãos.

De fato, através do treino deste desenvolvimento a criança será capaz de ter: melhor domínio do seu corpo, desenvolver concentração e aumentar a coordenação olho-mão.

As habilidades de coordenação motora fina se desenvolvem quando as crianças aprendem a usar os músculos das mãos, pulsos e dedos.

Atividades como cortar papel com tesouras, fechar botões de roupas, brincar com blocos, pegar objetos com as mãos, comer, escrever e colorir estimulam a coordenação motora fina!

Clique aqui para saber mais sobre a proposta pedagógica desenvolvida com os grupos do período Integral 

*Camila Scalabrin é professora do Integral 2 do Colégio Ofélia Fonseca.

 

 

Tudo o que sabemos sobre:

Colegio Ofélia FonsecaArteIntegral

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.