Experimentando a ciência……

Experimentando a ciência……

Experimentar a ciência é fundamental para o desenvolvimento do pensamento científico. E a ciência só poderá, de fato, ser experimentada, se trabalhada de forma integrada.

Ofélia Fonseca

15 Maio 2015 | 16h37

A educação contemporânea acredita na unificação de diversas disciplinas a partir de grandes áreas do conhecimento, para que os estudantes possam não apenas desmistificar a ideia de que os conteúdos entre as diversas disciplinas são fragmentados, mas também para que possam, em seu processo de aprendizagem, refletir de forma integral e significativa.

Assim, pensando em uma forma de educação desfragmentada, unificamos três áreas de conhecimento, geralmente apartadas em um ensino mais tradicional – Biologia, Física e Química. A parceria entre essas três disciplinas nos trouxe uma nova, Ciências da Natureza, em que o estudante pode experimentar um pouco do que é vivenciar a ciência. Nossa ideia principal era partir do conhecimento prévio dos estudantes de conceitos já trabalhados durante o primeiro ano do Ensino Médio para fazer com que eles percebessem que esses conteúdos se conectavam de uma forma ou de outra. Foram essas conexões que embasaram as sequências didáticas da nova disciplina.

Buscamos propor experimentos que trabalhassem com, pelo menos, duas áreas do conhecimento científico. Partindo de uma questão problema, os estudantes realizam um determinado experimento, para, posteriormente, interrelacionar os conceitos apreendidos, questioná-los e produzir relatórios em moldes científicos que os fizessem pesquisar além da escola. Durante o processo, os educandos são provocados a relacionar aspectos sobre os quais refletiram nas aulas de laboratório com assuntos extracurriculares, que possuem vínculo com a ciência atual e/ou são importantes de serem trabalhados para que o estudante possa enxergar o mundo de uma forma mais interligada, assim como a ciência é (ou deveria ser).

DANIEL001

Para exemplificar, em uma das aulas os alunos tiveram que construir um calorímetro para medir a quantidade de calorias de um determinado alimento. Dentro desse experimento, não trabalhamos conceitos de Biologia, Física ou Química, e sim, conceitos de Ciências da Natureza, de forma integrada.

A escolha do 2º ano do Ensino Médio para iniciarmos o nosso projeto não foi por acaso. Os estudantes, já tendo um conhecimento prévio sobre Biologia, Física e Química, disciplinas lecionadas durante o primeiro ano, estão aptos para interrelacionar esse conteúdo riquíssimo de forma contextualizada e integrada às outras áreas do conhecimento. Um estudante curioso, questionador e interessado coloca “a mão na massa” por iniciativa própria. Em grupo, eles elaboram seus registros de laboratório, seus relatórios e suas pesquisas para responder ao questionário, já que percebemos uma forte tendência contemporânea ao individualismo e desejamos conscientizá-los da importância do trabalho coletivo.

A disciplina de Matemática integra ativamente o planejamento de Ciências e trabalha assuntos pertinentes à nova disciplina.

Experimentar a ciência é fundamental para o desenvolvimento do pensamento científico. E a ciência só poderá, de fato, ser experimentada, se trabalhada de forma integrada.

Daniel Justi
Professor de Física do Ensino Médio e
Professor de Ciências da Natureza – 2º Ano do Ensino Médio