Estudantes participam de debate sobre educação e reforma da previdência

Estudantes participam de debate sobre educação e reforma da previdência

A atividade reflexiva envolveu a análise de reportagens e documentos relacionados aos temas com os estudantes do 9º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio.

Ofélia Fonseca

05 de junho de 2019 | 16h53

Estudantes discutiram cortes na educação e reforma da previdência (Foto: Divulgação/Ofélia)

Na última semana, nossa equipe pedagógica realizou uma atividade reflexiva sobre a mobilização nacional em defesa da educação, que levou estudantes e professores às ruas contra as medidas do governo federal, após a redução de verbas para a educação, e também sobre a reforma da previdência.

Com base nestas medidas propostas e dialogando com o projeto interdisciplinar Identidade e Direitos, nossos professores organizaram a atividade, para proporcionar aos estudantes uma análise sobre o tema, que traz para o debate questões importantes sobre o papel do Estado na garantia dos direitos para a população, o futuro das políticas públicas e suas consequências para a sociedade.

Para esta atividade, os estudantes utilizaram alguns documentos como notícias, artigos e vídeos, que serviram de base para um debate sobre as questões mais relevantes acerca da educação e as propostas de reformas político-econômicas em questão.

Em um primeiro momento, os grupos do 9º ano do Ensino Fundamental II ao 3º ano do Ensino Médio se reuniram na quadra do colégio, onde fizeram uma apresentação, levantando algumas questões orientadoras sobre os temas relacionados.

Na sequência, os estudantes assistiram a uma declaração do ministro da Educação sobre os cortes, e a partir disso, se dividiram em grupos para analisar as informações e alguns documentos. Desta forma, eles tiveram a oportunidade de trabalhar com diferentes linguagens, analisando as propostas do MEC, suas repercussões e suas consequências para a sociedade.

Depois da pesquisa, os grupos compartilharam suas impressões, os dados pesquisados, as diferentes análises e as novas referências de pesquisa.

“Este processo coloca os estudantes como protagonistas da formulação de questões à pesquisa. Munidos de conhecimentos tivemos a conversa a partir do tema educação e sociedade, considerando que as ações educacionais estão relacionadas a todos os setores do tecido social, e que o projeto de educação tem responsabilidade na concretização do direito à educação, as mudanças apresentadas devem ser debatidas amplamente pela sociedade”, explica nosso professor de História, Luís Fernando Massagardi.

Trata-se de uma atividade com aprendizagem significativa para desenvolver o senso crítico e reflexivo dos estudantes, por meio de análises contextualizadas e interligadas à esfera pública do debate social. Com isso, as questões levantadas manteve o ritmo das conversas pelas áreas comuns do colégio, mesmo após o término da atividade.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: