Estudantes desenvolvem projeto sobre história da África

Estudantes desenvolvem projeto sobre história da África

No Dia da Consciência Negra confira o projeto dos estudantes do 8º ano sobre as religiões de matriz africana no Brasil.

Ofélia Fonseca

20 de novembro de 2020 | 12h11

 

Os estudantes do 8º ano do Ensino Fundamental II desenvolveram, durante o ano de 2020, o projeto África e Brasil Africano. Um dos objetivos do estudo da história da África é diminuir a distância entre a África e o Brasil, em um processo de reconhecimento e valorização das tradições Afro-Brasileiras na formação cultural do Brasil.

Diversos temas foram apresentados na busca por compreender as raízes da formação do Brasil, com investigações que começaram com a história do continente Africano, em sua diversidade de povos e tradições. E seguiram para o processo de colonização, que no deslocamento forçado de milhões de pessoas submetidas à escravidão, trouxe lutas de resistência e a construção de novas identidades.

Segundo a proposta da lei 10.639/03:

O conteúdo programático a que se refere o caput deste artigo incluirá o estudo da África e dos Africanos, a luta dos negros no Brasil, a cultura negra brasileira e o negro na formação da sociedade nacional,resgatando a contribuição do povo negro nas áreas social, econômica e política, pertinentes à História do Brasil.”

Abordar conteúdos que trazem para a sala de aula a História da África e do Brasil Africano é cumprir uma responsabilidade como educadores: levar a reflexão sobre a discriminação racial, valorizar a diversidade étnica, promover o respeito e a solidariedade. Desconstruir uma história que por muito tempo foi “mal contada”, e trazer novas narrativas para uma sociedade anti-racista e plural.

Entre os temas abordados durante o ano, este trabalho apresenta a pesquisa sobre as religiões de matriz africana no Brasil. A mitologia dos orixás, organização dos terreiros, a histórias dessas religiões, música e poesia são apresentadas para que possamos reencontrar nossa história.

“Um povo sem o conhecimento da sua história, origem e cultura é como uma árvore sem raízes”. Marcus Garvey.

No Dia da Consciência Negra, compartilhamos um pouco do projeto no site Okan ti Brazil.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: