Educação Infantil visita museu após interação com obras de grandes artistas

Educação Infantil visita museu após interação com obras de grandes artistas

Crianças visitaram a exposição “Outros Paradoxos", com obras de Regina Silveira, no mezanino do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC).

Ofélia Fonseca

14 de dezembro de 2021 | 14h19

Turma do G3 durante visita ao MAC (Foto: Divulgação)

 

Durante todo o ano, a turma do Grupo 3, da Educação Infantil, interagiu com obras de artistas. Juntas, as crianças descobriram as obras de artistas como Mondrian, Eduardo Kobra, Yayoi Kusama, Annie Tolliver, Anita Malfatti e Frida Kahlo. 

“Por toda essa vivência com as artes, para finalizar o ano, não poderíamos deixar de aproveitar a oportunidade de visitar uma exposição”, explica o professor Fabio Gomes. 

A exposição escolhida foi “Outros Paradoxos”, com obras de Regina Silveira, no mezanino do Museu de Arte Contemporânea da Universidade de São Paulo (MAC).

Após a saída pedagógica, junto com as crianças, a equipe pensou em uma lista das obras que elas mais gostaram e que dariam um bom percurso para quem ainda não conheceu o museu:

. Equinócio, 2002 – “Bolas Brancas”; 

. Paradoxo do Santo, 1994 – “O homem no cavalo”:

. 1001 dias, 2012 – “Aquele que fica o dia e noite passando”;

. Labirinto, 1977 – “O labirinto da menina”;

. Irrupção, 2005 – “Pés de arco-íris”;

. Símile, 1983 – “A chave”; 

 

Ainda sobrou um tempinho e a turma aproveitou para visitar alguns pontos da exposição “Zona da Mata”, que está no 5º andar do MAC, com curadoria de Ana Magalhães e Marta Bogéa: 

. Série: Zona da Mata, Rodrigo Bueno, 2021 – “Mesa da Bruxa” 

. Zootécnico, João Loureiro, 2009 – “Elefante gigante”;

. Zootécnico, João Loureiro, 2009 – “Taturana”;

. Zootécnico, João Loureiro, 2009 – “Lobo”; 

Além de um percurso artístico preciso, os estudantes gostaram e indicaram uma visita ao terraço do museu, porque “lá é muito alto”… “dá friozinho na barriga” e “a gente consegue ver tudo lá de cima”.

 

Confira um pouco de como foi a atividade!

 

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.