Do esporte ao voluntariado: conheça os talentos do Ofélia 

Do esporte ao voluntariado: conheça os talentos do Ofélia 

Mais que promover o conhecimento, desenvolvemos e estimulamos nossos estudantes para que eles possam fazer a diferença no mundo com autonomia e protagonismo. 

Ofélia Fonseca

01 de novembro de 2019 | 07h00

Carolina durante apresentação de ginástica artística (Foto: Arquivo pessoal)

Já foi o tempo em que a escola era um lugar restrito aos estudos. O Ofélia promove a aprendizagem desenvolvendo habilidades e competências e com a participação ativa dos estudantes na construção de seus conhecimentos.

O colégio reconhece os talentos de seus estudantes nas mais variadas áreas: artes, esportes, causas sociais. E por se dedicarem de forma particular ou coletiva, são considerados os Talentos do Ofélia.

Apresentamos alguns de nossos talentos!

 

Rebeca: dedicação ao voluntariado

Rebeca Cunha: talento no voluntariado (Foto: Arquivo pessoal)

Desde muito cedo, Rebeca Salvarani dos Santos Cunha, 10 anos, sempre demonstrouinteresse em ajudar as pessoas. Ela ficou encantada ao conhecer uma proposta de arrecadação de fundos para instituições de caridade.

Rebeca ficou indignada por não poder participar do projeto em função de sua pouca idade, foi assim que teve a ideia de reunir as amigas para fazer uma feirinha na praça, onde venderiam itens para arrecadar dinheiro destinado a instituições”, conta Fabiane Salvarani dos Santos Cunha, mãe da Rebeca.

Rebeca durante um ação de voluntariado (Foto: Arquivo pessoal)

Quando não está estudando ou atuando como voluntária, Rebeca gosta de dançar e criar coreografias, (faz aulas de jazz e ballet clássico) e cantar ( já participou de Saraus), pratica esportes e aulas de teatro. Ela também gosta de escrever histórias, além de gravar vídeos para o Clube da Rebeca, seu canal no YouTube.

Rebeca arrecada fundos para o Instituto de Tratamento do Câncer Infantil (ITACI) e ajuda nos eventos da igreja que frequenta. “O que me motiva é sentir felicidade em ajudar as pessoas, me colocar no lugar do outro. Cada vez que acabamos a nossa ação solidária ficamos felizes e nos motivamos a ajudar cada vez mais”, conta ela que iniciou as atividades com voluntariado no final do ano passado.

 

Manuela e Carolina: amor pela ginástica artística

Manuela Oliveira: talento da ginástica artística (Foto: Arquivo pessoal)

As irmãs Manuela e Carolina Gherardi Oliveira, 9 e 7 anos, são talentos da ginástica artística e conheceram a modalidade durante as Olimpíadas do Rio de Janeiro, em 2016.

“Quando a Manuela conheceu a ginástica, aos 6 anos, ela estava em busca de novos desafio, então a levamos para assistir um torneio e ela acabou sendo chamada para fazer um teste. Desde então, a Carol vem acompanhando a irmã nos treinos, até que, aos 5 anos, começou a treinar também”, explica Eduardo Velo de Oliveira, pai das meninas.

Carolina Oliveira: talento da ginástica artística (Foto: Arquivo pessoal)

Com uma rotina bem atribulada, elas têm um planejamento bem elaborado para realizar as atividades diárias. Pela manhã se dedicam às tarefas do colégio; na parte da tarde estudam e, após as aulas seguem para o treino no Esporte Clube Pinheiros (ECP).

“A gente sempre incentivou a evolução delas, que foram se desenvolvendo e assim os técnicos foram colocando novos desafios e adequando a rotina de treinos”, conta Cinthia de Arruda Juliano Gherardi, mãe das ginastas.

Além dos torneios internos do ECP, elas disputam campeonatos da Federação Paulista de Ginástica. Em 2020 Manuela vai treinar para participar de campeonatos estaduais. Elas sempre se destacaram nos campeonatos internos do clube, em setembro conquistaram a medalha de ouro no individual geral em suas categorias. E a Manuela já conquistou outros títulos, em campeonatos da modalidade”, destaca Cinthia.

Ricardo: talento na esgrima

Ricardo Pacheco: talento na esgrima (Foto: Arquivo pessoal)

Ricardo Pacheco e Silva, 16 anos, é outro talento do Ofélia. Ele é atleta da esgrima, modalidade que pratica há 10 anos, na Escola de Esportes do Clube Paulistano.

“Treino todos os dias da semana, aproximadamente 4 horas por dia, e para conciliar com meus estudos, tento aproveitar ao máximo o tempo livre. Além disso, o apoio da escola é fundamental para que eu possa viajar e me dedicar ao esporte”, garante Ricardo.

Ricardo durante torneio de esgrima (Foto: Arquivo pessoal)

Com o apoio da família, Ricardo já participou de campeonatos Sul-Americanos, Pan-Americanos, Mundiais e Copas do Mundo do circuito internacional de esgrima.

Atualmente, ele é o primeiro do Ranking Nacional Juvenil da modalidade, e acumula outros títulos importantes como campeão Sul-Americano (2018); Campeão Nacional Juvenil (2019); e bronze no Torneio Nacional Cidade de São Paulo Sênior (2019).

 

Lia e Sara: amor pela arte e pela literatura 

Convite da Mostra 2019 traz ilustrações das estudantes Lia e Sara (Foto: Divulgação/Ofélia)

As estudantes Sara Soares e Lia Rocha se destacam por seus talentos nas artes e na literatura. E são elas que assinam as ilustrações do convite da nossa Mostra Cultural 2019.

Sara Soares: talento da escrita e das artes (Foto: Divulgação/Ofélia)

Sara Soares, 16 anos, gosta de explorar sua criatividade por meio dos desenhos. “Eu sempre gostei de desenhar e as pessoas sempre elogiam meus trabalhos. Atualmente, tenho gostado muito de retratar questões sociais por meio da minha arte”.

A estudante Lia Rocha, 11 anos, conta com o apoio dos pais para desenvolver suas habilidades artísticas e literárias. ”Permitimos que ela faça as coisas que tem vontade de fazer, sem que seja submetida a um bombardeio de estímulos e atividades. Por isso, procuramos manter uma rotina regular para tudo”, explica a mãe de Lia, Anne Dieterich.

Para ela, que coleciona elogios por suas criações, a inspiração, para desenhar como para escrever, está nos livros e nos filmes. “Eu gosto muito de ler e de desenhar. Sempre que posso, também adoro brincar de Lego com o meu irmão”, conclui Lia.

Tudo o que sabemos sobre:

Colégio OféliaTalentos do Ofélia

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: