Sala de aula é lugar de discutir política!

Sala de aula é lugar de discutir política!

Natália Venâncio

27 Agosto 2016 | 18h48

IMG_2752 (002)     IMG_2789 (002)

 

É ano de eleições municipais, tempo de escolher prefeito, vice-prefeito e vereadores para integrar as Câmaras Legislativas Municipais; e como a política suscita reflexões, alunos da 1ª série do Ensino Médio, conduzidos pela professora Heloisa Iaconis Braga, de Sociologia, participam do projeto para debater sobre os programas sociais do governo.

O principal objetivo das rodas de discussão é identificar o posicionamento dos diferentes parlamentares em relação a determinados projetos governamentais.  “A ideia é fazer com que os alunos possam compreender o valor ético incutido nos projetos e a importância da representação política, compreendendo os fatores sociais, econômicos, políticos e culturais”, afirmou a professora.

Os temas debatidos são: projetos de cotas nas universidades, Bolsa Família, inclusão da discussão sobre questões de gênero no currículo escolar e redução da maioridade penal.

A dinâmica em sala de aula tem sido interessante. Houve sorteio dos temas e da posição que as duplas teriam que “assumir”, além da escolha do parlamentar que representariam. Depois dessa definição, foi necessário pesquisar o tema sorteado, elaborar argumentos para o debate (ressaltando a promoção ou degradação da dignidade humana e relacionando as causas e efeitos na sociedade), listar os possíveis argumentos que seriam usados em resposta à argumentação, elaborar uma pergunta para cada um dos parlamentares com posição oposta à sua no debate.

Cada dupla/trio tem representado um deputado durante o debate, mostrando sua posição em relação ao projeto que será votado. Cada dupla/trio faz uma pergunta para o deputado de posição oposta a sua e tem direito a réplica. A dupla/trio (deputado) que responder a questão tem direito a tréplica. A classe pode questionar os participantes do debate ou expor suas opiniões acerca do tema.