Por que abordar o carnaval na escola?

Paulo Adolfo

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Restam 4 de 5 matérias gratuitas no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Silvana Aparecida Garuti, coordenadora psicopedagógica do Colégio Marista Arquidiocesano

Como uma manifestação cultural, o tema “carnaval” no Colégio Marista Arquidiocesano é abordado na rotina de sala de aula abarcando as linguagens artísticas, religiosas e corporais. Nunca apenas como uma data comemorativa, mas como um sentido histórico e cultural para o nosso povo.

Nas séries iniciais da Educação Infantil é feita uma reflexão sobre o tema que resulta em um momento diferente e descontraído com brincadeiras, danças e confraternizações entre as classes. As crianças vivenciam uma situação relacionada ao carnaval como uma manifestação cultural. Nossos objetivos são retomar os significados da festa popular brasileira, ressaltando a importância dos momentos de festa e de alegria para a espiritualidade.

O tema “carnaval” aparece na linguagem lúdica da criança. Ele é vivenciado por meio das brincadeiras, do faz de conta. São confeccionadas máscaras, colares e outros adereços para o corpo. Nesse momento, a criatividade e a imaginação correm soltas!

Em um dia combinado, há a audição das canções (marchinhas de carnaval antigas) e um baile de carnaval entre turmas, com desfile dos adereços criados pelas crianças e suas fantasias.

Após essa breve sequência didática, a intenção é que as crianças vejam o sentido dessa festividade, questionando como e para que ela surgiu? Por que é feita até os dias de hoje? Assim, poderão ter conhecimento para saírem do senso comum, criando uma visão mais crítica sobre um tema que diz tanto da espiritualidade e cultura.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Siga o Estadão