Páscoa, momento de renovação

Páscoa, momento de renovação

Paulo Adolfo

10 Abril 2017 | 18h13

“Fazer novas todas as coisas”, essa foi a máxima da celebração de Páscoa, dedicada a funcionários do Colégio Marista Arquidiocesano em 7 de abril. Logo na entrada da capela, os colaboradores foram presenteados com uma pedra. “Essa pedra simboliza os obstáculos que encontramos no nosso caminho e inclusive, às vezes, somos pedras no caminho dos outros. Deus quer o melhor para nós e na maioria das vezes nós somos responsáveis por colocar pedras nos caminhos”, afirmou Wilson Machado da Silva, coordenador do Núcleo de Pastoral.

Outra reflexão importante da celebração girou em torno da questão da dualidade do ser humano. Todos os participantes cantaram a “Canção dos Imperfeitos”, de Padre Zezinho, que mostra justamente algumas características humanas, tais como a insatisfação, a incoerência (“Não sou santo e não sou anjo e nem demônio eu sou só eu / Imperfeito, insatisfeito, mas feliz, assim sou eu / Eu sou contradição, eu sou imperfeição, só Deus é coerente / Já sorri, já fiz feliz, já promovi, já elevei / Já chorei, já fiz chorar, já me excedi, já magoei / Eu tenho coração mas sou contradição só Deus acerta sempre).

Valentin Fernandes, Diretor Geral da Instituição, propôs a todos um despojamento pedindo para que todos nós nos abramos para algo novo, para uma vida nova. “Observando o cenário da capela, estamos nesse momento de oração e de reflexão e vem à tona a necessidade de estarmos conectados com Cristo. A Páscoa está consonante com o slogan do Bicentenário do Instituto Marista, “Maristas, um novo começo. Vamos repensar nossos gestos, nossa atitude no trabalho, na família”, afirmou Valentin.

“As marcações em nosso calendário são extremamente importantes, marcam o tempo com o propósito de vivermos melhor. Vamos tentar ser melhor, buscar o melhor”, acrescentou Marisa Ester Rosseto, Diretora Educacional do Marista Arquidiocesano.

Ao final da celebração na capela, todos os colaboradores foram convidados a um momento de partilha no refeitório. A Pastoral entregou uma lembrança inusitada: um vaso com uma semente e um cartão com os seguintes dizeres: “A vida nova que iluminou o mundo na manhã da Ressurreição nos anima ao ‘novo começo’ do Instituto Marista: fazer novas todas as coisas à luz da Páscoa de Cristo”.