Olimpíada Nacional de Robótica: Cinco pódios e um ouro

Olimpíada Nacional de Robótica: Cinco pódios e um ouro

Natália Venâncio

31 de outubro de 2019 | 14h58

Medalhista de ouro Thiago Yukio é considerado um dos três melhores classificados no Estado

Cinco estudantes do 2º e 3º ano do Ensino Médio do Marista Arquidiocesano conquistaram o pódio na Olimpíada Brasileira de Robótica 2019 (OBR), realizada no final do mês de outubro. Thiago Yukio conquistou medalha de ouro, Felipe Kazuichi, a medalha de prata, Henrique Toshio, Pedro Ricardo Martins e Bruno Umeoka alcançaram a medalha de bronze.

Somado à medalha de ouro, Thiago Yukio está entre os três melhores classificados do Estado na OBR. A premiação atribuída ao aluno pelo excelente desempenho foi a participação em um minicurso de robótica. O objetivo é introduzir o estudante no mundo da robótica móvel inteligente, ensinando-o a projetar, programar e competir com robôs.

De acordo com o docente de apoio do Ensino Médio do Colégio Marista Arquidiocesano e responsável pelos alunos na competição, Maurício de Aquino, as conquistas são motivos de muito orgulho para a comunidade escolar. “A dedicação dos alunos e o suporte que tivemos nos levaram a essas merecidas conquistas”, afirma.

A  OBR tem o propósito de estimular os jovens às carreiras científico-tecnológicas, identificar talentos e promover debates e atualizações no processo de ensino-aprendizagem brasileiro. Destina-se a estudantes de escolas públicas ou privadas do Ensino Fundamental, Médio ou técnico no território nacional, e é uma iniciativa pública, gratuita e sem fins lucrativos. Em 2018 – edição anterior – foram mais de 156 mil alunos participantes.

A competição tem duas modalidades: Prática e Teórica. Ambas procuram adequar-se tanto ao público que não conhece a robótica quanto àqueles estudantes que já têm contato com a área. As atividades acontecem por meio competições práticas (com robôs) e provas teóricas em todo o Brasil.

A modalidade Prática acontece com eventos e competições regionais e estaduais que classificam as equipes para uma final nacional. Os estudantes ficam sob orientação de seus professores e também de cientistas.

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: